Trecobox
Sua caixa de conteúdo Geek

Kamen Rider Build: Primeiras impressões

Kamen Rider é uma das mais famosas franquias de tokusatsu de todos os tempos

 

Um item misterioso chamado Pandora´s Box (Caixa de Pandora) foi encontrado durante uma expedição a Marte. Uma vez trazida para a Terra, a caixa desencadeia o Sky Wall (Parede do Céu) que separa o Japão em três partes que são definidas pelo governo como Touto (Capital Oriental), Hokuto (Capital do Norte) e Seito (Capital Ocidental). Destas paredes surgem os monstros chamados Smash. Um jovem físico que usa um cinto com duas garrafas aparece para combater essa ameaça e se chama Kamen Rider Build

 

KAMEN RIDER BUILD

A 28° série Rider, 19° da era Heisen, Build chegou as telas nipônicas em 03 de Setembro de 2017 com uma estimativa de 50 episódios que irá contar a trama deste herói. Também já foi confirmado um filme, Kamen Rider Heisei Generation: Final, que irá marcar o fim desta era, já que o atual imperador do Japão será substituído e os nomes dos imperadores são usados como homenagem para dividir as eras.

 

PERSONAGENS

 

 

Atsuhiro Inukai vai interpretar Sento Kiryu, vulgo Build. Um físico que já chega com um grande diferencial. Ele que desenvolveu o próprio sinto para lutar. Isso é algo inédito nesta era, já que todos os demais Riders adquiriram seus cintos de forma mística, das mãos de outro personagem que poderia ou não ser um Rider, ou simplesmente não era mencionado como ele o conseguiu.

Para se transformar, Sento usa garrafas com essências (SMASH) das criaturas que são derrotadas por ele. Cada uma delas é representada por um animal ou um objeto inanimado, sendo que a principal usa a combinação de coelho com um tanque militar.

A medida que vai enfrentando outros monstros e adquirindo mais garrafas, as opções de suas transformações também aumentam. Isso pode ser algo inspirado em Kamen Rider W, que tem a habilidade variada, dependendo do que coloca em seu cinto. A diferença que W é simétrico e Build assimétrico. Outra peculiaridade do personagem é justamente seu cabelo. Em alguns momentos que ele vê ou pensa em algo surpreendente uma parte dele se levanta. Até o momento não foi dito o porquê disso e também pode continuar como um mistério.

 

 

Eiji Akaso é Ryuga Banjo, um fugitivo que teve sua vida completamente virada de ponta cabeça. Depois de cair numa armadilha onde foi acusado de assassinato, Ryuga também é sequestrado junto com sua esposa pelo vilão da trama e vai parar numa espécie de laboratório que transforma as pessoas nos monstros da série. Por mérito próprio conseguiu fugir do local, já que foi um lutador de boxe, e encontrou Build meio que por acaso. Possuindo a capacidade de identificar boas combinações entre as essências de Build, Ryuga se junta a ele também para limpar seu nome e resgatar sua amada, além de buscar a boa e velha vingança.

 

 

Kaho Takada é Misora Isurugi. Esta heroína tem um papel fundamental na história. Com o auxílio de um aparelho, é ela quem consegue identificar e purificar as essências (SMASH) extraídas dos monstros para serem usadas por Build em sua jornada. De coração puro, boca suja e IDON virtual nas horas vagas, a maioria dos momentos de humor é protagonizada por ela de forma direta ou indireta.

 

 

Yasuyuki Maekawa é Souichi Isurugi, dono do Café Nascita. Além de ser o pai de Misora, dá cobertura para Sento, depois de ter o encontrado. É no subsolo de seu café que fica o esconderijo de Build, além de todas as invenções de Sento.

 

OUTROS RIDERS

 

 

Night Rouge (esquerda) é até o momento o nome do Rider vilão que transforma as pessoas nos Smash (Sim, o nome das essências e dos monstros são o mesmo.) contra sua vontade. Ainda não foi revelado o porquê dele fazer isso.

Kamen Rider Closed (direita) é o possível companheiro de Build nas batalhas para derrotar Night Rouge. Lembrando que esse nome, Closed, ainda não foi oficializado. Há uma suspeita de que ele seja Ryuga, e faz todo o sentido, já que no Japão Ryu significa dragão e Ga é um marcador de sujeito. De modo literal seria algo como “sou o Dragão”.

 

PRODUÇÃO

Ryuta Tasaki é o diretor da série. Ele já trabalhou com outros tokusatsus como os Kamen Rider Agito, W, Ozu, Gaim e Drive, além do Super Sentai Gingaman. Tenho confiança no trabalho dele. Além da experiência, quem já viu alguma dessas obras sabe muito bem a capacidade de prender o espectador.

 

Ryuta Tasaki.

 

Be The One é a música de abertura da série, pela banda Pandora com a cantora Beverly. O que já seria quase um easter egg.

 

Confira abaixo:

 

[arve url=”https://youtu.be/JPFrJC5uywQ” align=”center” maxwidth=”650″ /]

 

O VISUAL

O visual da série não é tão colorido como EX-AID, o que acaba sendo um ponto positivo em alguns aspectos. Sua evolução até o momento é um tanto rápida, tanto no crescimento do Rider que já possui três combinações (colhe/tank, gorila/diamante e falcão/metralhadora) como na descoberta dos personagens secundários para fazer o drama girar. Há uma alternância bruta do sério para o cômico. Não chega a ser algo inédito, já que Kamen Rider tem como alvo o público infanto-juvenil. A trilha é marcante, entretanto ela ainda não é um “chiclete” como a de Ozu e outros tokusatsus.

 

A trama é como sempre o ponto forte das séries Rider e quem viu Gaim saberá muito bem o tanto que pode evoluir. Vale a pena dar uma chance e aproveitar que até o final desta publicação já saíram os três primeiros episódios, sendo cada um com aproximadamente 30 minutos de duração. Então siga “a regra dos três episódios” e boa maratona.

 

Comentários via Facebook

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.