Faca de dois gumes: The Batman Parte 2 não ser conectado ao novo universo principal da DC é bom e ruim; entenda

Decisão de manter o personagem em seu próprio universo tem lado positivo e negativo

No ano passado, Matt Reeves trouxe o universo de The Batman ao mundo, sendo o início a uma nova franquia própria do morcegão sob as mãos do icônico cineasta de Planeta dos Macacos. Estrelando Robert Pattinson, as novas mudanças da DC Studios vieram logo após, mas este universo não sofrerá nenhuma alteração ou terá nenhuma conexão perante o novo Universo da DC

Sem dúvidas, enquanto perdemos um ótimo ator para o papel do novo morcegão em The Brave and The Bold, futuro filme do protagonista, esse separamento do universo de Matt Reeves do novo Universo da DC também traz grandes notícias, assim como ruins. Entenda abaixo. 

The Batman
Reprodução: The Direct

Lado bom e lado ruim de The Batman ser separado do DCU

Para começar, é importante apontar que Robert Pattinson sem dúvidas entregou um novo grande lado para o protagonista em The Batman, seguindo o Cavaleiro das Trevas como inspiração e mantendo os personagens fora dos conhecidos Meta Humanos do antigo Snyderverse

Certamente, essa versão do personagem foi feita para estar em seu próprio universo, e não parece estar se tornando alguém que deixe seu lado individualista tão cedo. Além disso, também levando em conta o lado mais sombrio da franquia, e também classificações indicativas mais altas, a escolha de deixar The Batman Part II de Robert Pattinson em Elseworlds ao contrário do novo DCU é perfeita, também nos permitindo conhecer ainda mais dos personagens de Matt Reeves.

No entanto, embora The Batman Part II seja uma ótima escolha para o DCU, a decisão de ter múltiplos Batman pode ser confusa para a audiência comum. Embora isso não seja uma decisão que afete aqueles que conheçam o universo, a DC Comics tem um grande problema de continuidade em suas séries e filmes, onde alguns fazem parte de determinados universos e outros não. 

Com The Batman sendo mantido em seu próprio universo, essa próxima escolha de ator do Bruce Wayne em The Brave and The Bold seria a quarta versão do personagem que veremos em menos de 10 anos. Em primeiro lugar temos Ben Affleck, que veio do Snyderverse e fará sua última aparição em The Flash, seguindo Robert Pattinson, e agora Michael Keaton, que retorna também em The Flash.

Não apenas isso, mas também temos as versões de Gotham, Titãs e de Batwoman, todas séries que estão presentes em universos separados.

Certamente, com todos os cancelamentos de séries adaptações de personagens da DC Comics, será curioso ver como James Gunn e Peter Safran irão lidar com o multiverso no futuro, especialmente com a versão de Robert Pattinson.

Confira o trailer de The Batman, mais recente filme do protagonista

No Brasil, todos os filmes da DC são disponibilizados pela HBO Max.