Doce e poderoso: romance apaixonante na Netflix promete uma trama envolvente!

Romance doce e envolvente

Amor e magia: o novo romance arrebatador da Netflix

O filmeContinência ao Amor“, recentemente lançado na Netflix, tem atraído muitos espectadores e gerado discussões interessantes. A obra combina diversos clichês de filmes românticos para criar uma história envolvente e complexa. Elizabeth Allen Rosenbaum, conhecida por seus trabalhos como “Aquamarine” e “Ramona e Beezus”, dirige a produção. Observe como ela tenta equilibrar temas mais sérios e adultos enquanto navega pelos clichês dos desencontros amorosos.

O título original “Purple Hearts” faz uma referência poética à medalha militar americana. A trama traça uma história de amor entre dois protagonistas: Cassie, uma jovem latina e liberal que é cética sobre o amor, e Luke, um jovem conservador que está tentando impressionar seu pai distante através de uma carreira militar.

romance
Imagem: reprodução/ Mix de Séries

LEIA MAIS:

Hidden Love: dorama de romance narra bela e encantadora história de amor!

Magia e amor: descubra o dorama de fantasia e romance que promete te envolver completamente!

O desenvolvimento da história

O desenvolvimento dos personagens foi bem feito, e o público consegue facilmente se encantar e se identificar com ambos, especialmente com Cassie. O filme expõe um cenário que oferece muito material para ser desenvolvido, aproveitado e criticado, mas deixa a desejar em todos os aspectos. Há uma tentativa de abordar problemas de saúde reais como a diabetes, a vida nas forças armadas, e a complexa relação entre pai e filho, mas estes temas não são suficientemente explorados e o filme se perde no meio dos obstáculos dramáticos.

Por que o romance “Continência ao Amor” tem gerado polêmica?

A trama central do filme gira em torno do romance entre Luke e Cassie. No entanto, toda a construção dos obstáculos soa artificial, como se o relacionamento fosse apenas uma série de provações, sem um processo de reflexão mais profundo. A guerra é usada como pano de fundo para impor incertezas sobre o final feliz do casal. No entanto, o filme tem sido alvo de críticas porque parece que Cassie é a única disposta a abandonar suas convicções e ideais em função do amor, enquanto Luke não demonstra a mesma disposição.

Apesar das críticas, há quem aprecie a história de amor de opostos narrada no filme, dispostos a viver um “faz de conta” envolvendo uma devoção cega ao amor. Diversos clichês e diálogos envolventes, juntamente com as atuações comprometidas do casal principal, trazem uma certa dose de carisma ao filme. No entanto, é inevitável questionar as implicações das escolhas feitas no filme, principalmente quando elas parecem contrariar os princípios e ideais dos personagens.

“Continência ao Amor” certamente provoca emoções diferentes nos espectadores e levanta discussões válidas. Está disponível na Netflix para aqueles que quiserem ver e formar sua própria opinião.

Comentários do Facebook