Siga-nos também em

Artigo

PUBG | Confira 8 curiosidades sobre o famoso Battle Royale

PUBG | Confira 8 curiosidades sobre o famoso Battle Royale

 

Como surgiu o conceito de Battle Royale? É verdade que PUBG foi criado no Brasil? É mesmo possível vencer sem eliminar ninguém? Conheça a resposta para estes e outros fatos interessantes sobre o game

 

O PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUND (PUBG) está disponível na PS Plus, serviço de assinatura da PlayStation, até 5 de outubro (2020). Para saciar a curiosidade dos jogadores que chegaram recentemente, e também dos antigos, separamos alguns fatos interessantes sobre o Battle Royale original, do significado do nome ao processo de criação do jogo e seu vínculo bastante único com o Brasil. Confira:

1 – O que significa PUBG?

É bem comum encontrar pessoas que saibam do que se trata o PUBG, mas não façam idéia de seu significado. Tudo fica ainda mais complicado ao pronunciar o nome por inteiro: Player Unknown Battlegrounds. No entanto, o significado é bem mais simples do que parece.

 

 

O criador do jogo se chama Brendan Greene, que por muito tempo atuou ativamente na cena online de jogos de guerra realistas. Enquanto jogava ARMA 2, U.S. Army e outros, seu nick era exatamente Player Unknown.

Na próxima vez que você for jogar uma partida no PUBG, saiba que está se divertindo no campo de batalha do Player Unknown.

 

2 – Um Mod do Mod

Brendan Greene não era ativo apenas jogando simuladores de guerra. Ele também gostava de inventar as suas próprias regras e depois disponibilizar os mapas criados para outros jogadores.

Apaixonado por Day Z, na época um Mod de sobrevivência com zumbis do jogo Arma 2, ele criou, junto com um amigo, uma versão do mapa com mais armas e munições espalhadas. Como os jogadores tinham mais acesso aos equipamentos, os zumbis se tornaram o menor dos perigos. O objetivo então era cair no local, pegar as melhores armas possíveis nas casas e sair caçando uns aos outros. Lembrou o PUBG? Não é coincidência, foi daí que surgiram as primeiras ideias de gameplay para o gênero Battle Royale.

 

3 – Muitos entram, só um sai

O gênero Battle Royale não tem esse nome à toa. Uma das inspirações para a criação do PUBG e de vários outros jogos do gênero foi o livro Battle Royale do autor Koushun Takami, que se tornou um best seller de alcance mundial. Nesta obra vários estudantes são colocados em uma ilha e somente um deles pode sair vivo.

 

 

O livro foi adaptado para várias mídias, do mangá até o cinema. O PUBG, inclusive, tem algumas referências ao filme, como roupas dos personagens que podem ser encontradas em algumas das caixas que você recebe ao jogar.

 

4 – Brendan Greene em terras brazucas?

Você já deve ter ouvido falar que o Brendan Greene morou no nosso Brasil. Não é lenda, ele realmente passou um bom tempo por aqui. Antes de se tornar um desenvolvedor de jogos, ele foi DJ e fotógrafo na Irlanda, país onde nasceu. Conheceu uma brasileira por quem se apaixonou e atravessou o oceano para se casar. O relacionamento não deu certo, rolou um divórcio e ele ainda ficou mais quatro anos por aqui.

Em uma entrevista ao canal de documentários no YouTube, Noclip, Brendan conta que não sabia muito o português e por isso não tinha muitos amigos no Brasil. Enquanto juntava dinheiro para voltar para casa, ele acabou descobrindo o Day Z e criou, ainda em Varginha, Minas Gerais, seu primeiro mod do gênero Battle Royale no Arma 2.

 

5 – Sucesso instantâneo e sem marketing

Com vários mods de sucesso e até participações assessorando na criação de outros jogos, como o H1Z1, Brendan foi melhorando sua capacidade de projetar sistemas e programar. Quem o contratou e designou uma equipe para que ele pudesse criar o PUBG foi a Bluehole Studio, da Coréia do Sul. No dia em que foi contratado, Brendan tinha acabado de completar quarenta anos de vida.

O desenvolvimento não foi fácil e a primeira versão, ainda com vários problemas, foi lançada na Steam, uma das maiores plataformas de distribuição digital de jogos para PC. A Bluehole não gastou nada com anúncios ou marketing, mas a qualidade e originalidade do jogo falou por si.

Brendan conta ao Noclip que eles compraram champagne para quando ganhassem o seu primeiro milhão, o que eles não esperavam é que isso aconteceria em apenas seis horas após o lançamento.

O sucesso foi colossal e, até hoje, o PUBG detém o recorde de maior número de jogadores simultâneos na Steam, com um pico que passou de dois milhões de jogadores. Hoje, o jogo também está disponível no PS4, Xbox One, além de possuir uma versão mobile para IOS e Android, o PUBG MOBILE.

 

6 – Winner Winner Chicken Dinner!

As regras do jogo são simples. Cem jogadores saltam de um avião em uma ilha e precisam lutar para ser o último sobrevivente. O ganhador verá na sua tela uma frase que ficou famosa: “Winner Winner Chicken Dinner”, que teria uma tradução aproximada como “o ganhador recebe um jantar de frango”.

Isso tem um significado. Quando rolou a grande depressão de 1929, que quebrou boa parte das economias do mundo, muita gente empobreceu. Muitos norte americanos recorreram aos jogos de azar nas ruas e tinham o costume de apostar nos dados. Quando venciam, gritavam exatamente a mesma frase, por ter garantido o dinheiro para o seu jantar com frango.

 

7 – A anjinha Eryn

No PUBG há vários mapas, cada um com sua própria dinâmica e cenário. O primeiro deles foi Erangel, uma ilha fictícia próxima à Rússia. O nome tem um significado bem bonitinho. O nome da filha do Brendan é Eryn e ele a chama de Angel, que significa anjo. Na hora de bolar o nome do mapa ele juntou Eryn e Angel para chegar em Erangel.

 

 

Esse mapa ainda conta com diversas referências ao mundo real, como a escola de Chernobyl, locais da Ucrânia e da antiga União Soviética. Todos os outros mapas também contam com referências ao mundo real.

 

8 – É possível ganhar sem matar ninguém

O objetivo do PUBG é ser o último personagem vivo e não o que mais abateu adversários. Como o próprio cenário vai afunilando e um gás mortal, que vai gradualmente tirando pontos de vida do jogador fora da zona marcada, é possível vencer a partida sem matar ninguém.

Há até uma conquista para o feito, chamada de Pacifista. É possível desbloqueá-la também jogando em equipe, deixando os amigos fazerem o trabalho sujo e terminando como último grupo vivo, mesmo sem ter matado ninguém com o seu personagem.

 

Comentários via Facebook

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas