Siga-nos também em

Filmes

Oscar 2018 tem noite dividida e feitos históricos e inéditos. Confira

Oscar 2018 tem noite dividida e feitos históricos e inéditos. Confira

 

A cerimônia do Oscar foi repleta de acontecimentos memoráveis

 

O filme A Forma da Água foi o grande vencedor do Oscar 2018 em uma premiação bastante dividida e acirrada. Se quiser conferir todos os ganhadores, clique aqui.

Mas a premiação contou com vários momentos inéditos e históricos. “Se esta noite você é um candidato que não está fazendo história, que pena para você”, chegou a brincar o apresentador da cerimônia Jimmy Kimmel.

Com A Forma da Água, Guillermo Del Toro garantiu a quarta vitória de um diretor mexicano nos últimos cinco anos do Oscar.

Confira outros fatos marcantes da premiação esse ano:

 

Oscar 2018 tem noite dividida e feitos históricos e inéditos. Confira

 

O realizador de cinema James Ivory se tornou o ganhador mais velho de um Oscar na história. Com 89 anos de idade, ele venceu na categoria de Melhor Roteiro Adaptado pelo filme Me Chame Pelo seu Nome.

 

Oscar 2018 tem noite dividida e feitos históricos e inéditos. Confira

 

O longa Uma Mulher Fantástica se tornou o primeiro filme estrelado por uma pessoa transexual a ganhar um Oscar. E a atriz chilena Daniela Vega, a primeira transexual a se apresentar no palco da cerimônia.

 

Oscar 2018 tem noite dividida e feitos históricos e inéditos. Confira

 

O diretor e roteirista Jordan Peele se tornou o primeiro negro a ganhar o Oscar de Melhor Roteiro Original em 90 anos de premiação, pelo filme Corra!.

O diretor de fotografia Roger Deakins, com 68 anos de idade, finalmente ganhou um Oscar pela fotografia de Blade Runner 2049, após ser indicado 14 vezes, sem nunca ter ganho.

O jogador de basquete Kobe Bryant ganhou uma estatueta pelo curta Dear Basketball. Ele é o narrador e roteirista do filme.

Para evitar gafes como a do ano passado, o nome das categorias apareciam em tamanho gigante nos envelopes. Pelo visto, funcionou. Sem erros na cerimônia esse ano.

Muitos discursos por igualdade e sobre as polêmicas acusações de assédio também foram feitos durante a noite. O apresentador Jimmy Kimmel começou falando sobre a desigualdade de gênero e lembrou que apenas 11% dos filmes são feitos por mulheres.

Ele ainda citou o produtor Harvey Weinstein, acusado por várias celebridades de assédio sexual: “Nós não podemos deixar que esse mau comportamento aconteça mais. O mundo está nos observando, precisamos dar o exemplo.”

Em seguida, fez piada com o filme A Forma da Água: “No ano em que os homens se equivocaram tanto, as mulheres começaram a sair com peixes“, disse, arrancando risadas da plateia.

 

Oscar 2018 tem noite dividida e feitos históricos e inéditos. Confira

 

A atriz Frances McDormand, ganhadora do prêmio de Melhor Atriz, também discursou ao subir ao palco para receber seu prêmio, pedindo inclusão. A atriz pediu que todas as mulheres indicadas ficassem de pé e disse: “Todas nós temos uma história para contar. Vamos falar sobre nossos projetos, que precisam de financiamento. Não falem sobre a cerimônia amanhã, nos convidem para seus escritórios. Precisamos de inclusão.

 

Oscar 2018 tem noite dividida e feitos históricos e inéditos. Confira

 

As atrizes Salma Hayek, Ashley Judd e Anabella Sciorra discursaram contra o assédio sexual e apresentaram um vídeo sobre a representação de mulheres, negros e imigrantes em Hollywood. Elas também falaram do movimento “Time´s Up”, criado para combater os abusos sexuais na indústria.

 

As mudanças vem de novas vozes, vozes diferentes. Um coro poderoso está dizendo “Time´s Up” (chegou a hora). Gostaríamos de falar dessas pessoas que deram tudo e acabaram com essa discussão enviesada em relação a gênero e etnia.

 

Oscar 2018 tem noite dividida e feitos históricos e inéditos. Confira

 

O diretor mexicano Guillermo Del Toro também discursou e aproveitou para alfinetar o Presidente Donald Trump e sua proposta de criar um muro separando os Estados Unidos e o México.

 

Eu sou um imigrante, assim como Alfonso Cuarón, Gael Garcia Bernal e muitos de vocês. A melhor coisa no nosso setor é poder apagar as linhas e as fronteiras. Muros só vão piorar as coisas.

 

A equipe do filme Viva – A Viva é uma Festa, que exalta a cultura mexicana e saiu vencedor na categoria de Melhor Animação, subiu ao palco para receber o prêmio e homenagearam o México. Os produtores da animação também falaram sobre representatividade.

A roteirista Rachel Shenton, vencedora do Melhor Curta Metragem pelo filme The Silent Child, que conta a história de uma criança surda, fez seu discurso usando a linguagem de sinais. Um momento emocionante e bastante aplaudido.

 

Esse foi o Oscar 2018, sem erros ou grandes surpresas, mas repleto de feitos importantes, posicionamentos e discursos sobre inclusão e representação em Hollywood.

 

E aí? Curtiram a premiação? O que acharam? Comentem.

 

Comentários via Facebook

Ator, escritor, cinéfilo, nerd , colecionador e aspirante a cineasta. Meu maior hobby é assistir e colecionar filmes e tudo relacionado a eles. Acredito no poder da arte e do cinema de emocionar, discutir, fazer pensar como uma maneira de mudar o mundo e a sociedade na qual vivemos.

Mais lidas