O amor está no ar: essa comédia romântica da Netflix é PERFEITA para assistir com seu par!

Você curte comédia romântica? Não deixe de conferir essa opção incrível da Netflix!

0

Não perca esta comédia

Para os românticos, aqui vai mais uma pérola da Netflix: “Como Seria Se…” pode te surpreender. Assim, se você está em busca da combinação ideal entre romance e risadas, a Netflix tem a resposta, a plataforma de streaming oferece uma comédia romântica que promete conquistar corações enquanto arranca gargalhadas. Prepare-se para mergulhar em uma história encantadora que explora os caminhos do destino de uma maneira única, tornando-a a escolha perfeita para uma sessão de cinema a dois.

 

O amadurecimento é um dos pontos chaves desse filme, que deixa a comédia um pouquinho de lado para trabalhar esse assunto. Lili Reinhart (Riverdale) interpreta uma jovem de 22 anos que está a poucos dias de se formar e quer aproveitar a vida, até que Gabe (Danny Ramirez, de Top Gun: Maverick) entra no jogo. 

“Como Seria Se…” (2022)

O filme se destaca como uma pérola da comédia romântica moderna, trazendo uma abordagem inovadora ao explorar a dinâmica de relacionamentos em um contexto único. A trama gira em torno de um casal que se vê em meio a situações surreais, desencadeando uma série de eventos que questionam o que seria se escolhas diferentes tivessem sido feitas.

 

Natalie desconfia de uma gravidez na noite de sua formatura, um momento que divide a narrativa em duas partes: uma em que o teste dá positivo e outra em que a protagonista nunca engravidou de Gabe, seu melhor amigo, e segue seus planos. 

 

A narrativa é conduzida com leveza e humor, combinando elementos românticos com uma perspectiva divertida sobre as possibilidades infinitas que a vida pode oferecer. A química entre os protagonistas é palpável, adicionando um toque autêntico às cenas românticas e garantindo que os espectadores se apaixonem pela jornada do casal.

Como seria se
Imagem: Divulgação/ Netflix

Leia mais: A alma do cinema: Netflix guarda o filme mais bonito e emocionante que você verá hoje!

Explorando possibilidade na comédia romântica 

Como dito antes, há um momento decisivo no filme, quando Natalie vê a possibilidade de gravidez. Então, o filme nos leva a uma jornada pelo multiverso das possibilidades inusitadas, proporcionando momentos que misturam o encanto do romance com as risadas garantidas da comédia. Ao abordar a pergunta “E se…?”, a trama mergulha em diferentes cenários e escolhas, criando uma teia envolvente de situações que mantêm os espectadores ansiosos por descobrir o desenrolar da história.

 

Assim, diante deste enredo, as situações engraçadas que surgem das escolhas alternativas adicionam um toque de absurdo à narrativa, transformando “Como Seria Se…” em uma comédia romântica que se destaca pela sua originalidade. É uma celebração do acaso, do destino e, é claro, do amor, embalada por risadas que ressoam em todas as dimensões exploradas pelo filme.

Críticas interessantes

A gravidez é um tema bastante presente na trama, e a diretora Wanuri Kahiu demonstrou um olhar sensível à questão, bem como fez em seus demais projetos. Assim, Kahiu fez questão de evidenciar que nenhuma realidade é superior a outra e que bem como as experiências da personagem principal, a vida real tem pontos altos e baixos. 

 

A respeito da maternidade, a roteirista estreante April Prosser deu aos telespectadores uma visão de maternidade real, sem a glamourização tão frequente em dias atuais. Outra crítica bem presente é a representação do ambiente de trabalho em Hollywood, visto que a personagem de Nia Long, por exemplo, é uma diretora de cinema que luta contra as adversidades na carreira. 

 

Essa crítica é muito presente, especialmente porque é a realidade de muitos jovens artistas que estão entrando no mercado de trabalho. Ou seja, o filme foge da mesmice e propõem ao público uma reflexão a respeito das adversidades e possíveis dilemas que todo mundo pode encontrar na vida pessoal e profissional. 

Imagem: Divulgação/ Netflix

 

Comentários do Facebook