Marinha dos EUA teve papel importante no final de Top Gun 2

Marinha Americana foi essencial para a produção do filme

Top Gun: Maverick, apenas conhecido como Top Gun 2, chegou aos cinemas mais cedo este ano sob direção de Joseph Kosinski e sendo uma das sequências mais aguardadas da última década. E mesmo perante diversos atrasos em sua produção, o longa-metragem se tornou o filme de maior bilheteria no ano de 2022.

Um dos motivos para este sucesso, é claro, se dava nas grandes cenas de ação a bordo de caças da Marinha Americana. A principal delas, inclusive, se deu no terceiro ato do filme, e teve influência de grandes nomes do comando.

Entenda essa história abaixo.

Top Gun 2
Reprodução: watzaoweb

Produção de Top Gun 2 teve influência da Marinha Americana

Para aqueles que ainda não assistiram o filme, a trama de Top Gun 2 segue em volta de Pete Mitchell (Tom Cruise) retornando a academia de Top Gun para liderar uma missão suicida com os melhores pilotos da Marinha Americana. Nela, ele reencontra o filho de seu falecido melhor amigo, Bradley Bradshaw (Miles Teller), o qual não via há mais de 10 anos.

Perante isso, seguimos a preparação do time escolhido por Mitchell para a missão, a qual é dada no Terceiro Ato do filme e mostra a invasão americana a uma inimiga instalação de enriquecimento nuclear. Essa cena em questão, como revelado por Joseph Kosinski a Collider, foi escrita com a ajuda da Marinha Americana.

“No primeiro filme, acredito que os produtores sofreram um pouco para ter a colaboração da Marinha. Agora, muitas das pessoas que estão no time viraram aviadores por causa de Top Gun. Quando descrevemos o que queríamos fazer, eles foram muito, muito generosos e importantes. O terceiro ato inteiro, a missão que Maverick e os pilotos embarcaram, nasceu de uma conversa com os aviadores. Perguntamos qual seria a missão mais assustadora, difícil e sofrida que eles poderiam imaginar. E aquele foi o resultado.”

Top Gun 3
Reprodução: GQ

O diretor explica que a única sugestão que ele não seguiu foi em relação ao momento no qual a cena da invasão seria dada, já que a Marinha Americana queria que ela fosse à noite. No entanto, Joseph Kosinski revela que se negou, e afirmou que ela seria feita ao nascer do sol, já que ficaria muito melhor.

Joseph Kosinski também detalha que a produção de Top Gun 2 não teria sido tão bem feita sem a ajuda da Marinha Americana. Ele afirma que todas as cenas de ação foram feitas com aviadores navais reais, especialmente pilotos de Top Gun liderando os caças.

“O que você está vendo é a Aviação Naval real, e isso é maravilhoso.”

A produção de Top Gun 2 foi trabalhosa, e o filme é um dos cotados para levar o Oscar de Melhor Filme em 2023.

Confira o trailer de Top Gun: Maverick, mais recente filme da franquia

Top Gun: Maverick está disponível na Paramount+.