Madam CJ Walker: conheça a INCRÍVEL história real que inspirou a série da Netflix!

Ascensão de Madam C.J. walker: empreendedorismo e luta em série da Netflix

A verdade irônica em “Self Made”: A história de Madam CJ Walker

Ironicamente, a famosa minissérie da NetflixSelf Made” comete alguns deslizes históricos no retrato da vida de Madam CJ Walker. A produção baseada na biografia “On Her Own Ground”, de A’Lelia Bundles, bisneta de Walker, toma liberdades criativas que distorcem a imagem desta pioneira, que foi de fato a primeira mulher afro-americana a se tornar milionária sozinha no país, conforme registrado no Guinness World Records. Conceituada por sua atuação na indústria de produtos capilares, Walker ascendeu a partir de nada, consolidando seu império com a Walker Manufacturing Company.

Na série “Self Made”, que conta com a ganhadora do Oscar Octavia Spencer no papel de Walker e um elenco coadjuvante estrelado, a trajetória da empresária é retratada de maneira imprecisa, começando por St. Louis em 1908, quando na realidade, ela não estava vivendo naquela cidade na época. Esta é apenas uma dentre várias distorções que a minissérie realiza da realidade, ao alterar detalhes menores e significativos da vida de Madam CJ Walker.

Madam CJ Walker
Imagem: reprodução/ institutodecinema

LEIA MAIS:

Paul e Karine, de 90 Dias Para Casar, juntos na Disney

Olha pra Mim, Mukai-Kun: TUDO sobre o novo dorama romântico da Netflix!

A rixa com Addie Monroe: A história real por trás

Na série, Addie Monroe foi retratada como a antagonista da história, o que desvirtua a verdadeira identidade de Annie Turnbo Malone. Ambas eram empreendedoras poderosas e, no entanto, Malone, na realidade, teve sucesso ainda maior, uma vez que Walker supostamente teria se apropriado da fórmula original de seu “crescimento capilar”. Malone também foi uma milionária por conta própria, mas essa parte da história não é abordada na série.

Na vida real, Walker iniciou sua trajetória no negócio de cuidados capilares trabalhando para Malone, e não quatro anos depois, como a série sugere. Existem indícios de algum desacordo entre as duas, porém, não há evidências que confirmem que isso ocorreu por causa da aparência de Madam Walker. Além disso, Malone não perseguiu Walker por toda a América, tentando destruir seu negócio, como a série sugere. Ela permaneceu em St. Louis e só se mudou para Chicago após seu divórcio em 1927.

O casamento de Madam CJ Walker com CJ Walker: O que de fato ocorreu?

A série também não retrata corretamente o casamento de Madam Walker com Charles Joseph Walker, melhor conhecido como CJ, que foi seu terceiro marido. Ela viveu em Denver, onde se casou com CJ em 1906 e começou a produzir seu próprio crescimento capilar. Infelizmente, a cidade de Denver foi deixada de lado pela série, que também omitiu os detalhes sobre a relação de Walker e seus dois ex-maridos.

A história real do divórcio de Madam CJ Walker

O divórcio de Madam CJ Walker com CJ ocorreu em 1910, de acordo com o Museu Nacional da História da Mulher dos EUA, e não como retratado na série. Na realidade, CJ não estava ao lado de Madam CJ Walker quando ela mudou seus negócios para Indianápolis e construiu sua fábrica. Foi após seu divórcio que ela fez essa mudança brusca. A série também omitiu o alcoolismo de CJ, que gerou muitos problemas entre o casal.

No final das contas, “Self Made” oferece uma visão fascinante da vida de Madam CJ Walker, mesmo que por vezes distorcida, e nos permite imaginar a luta e perseverança desta incrível mulher que não apenas criou um império de cuidados capilares, como também definiu um marco para mulheres afro-americanas na história dos EUA. Entretanto, vale lembrar que toda história possui várias perspectivas, e neste caso, a verdade histórica é potencialmente ainda mais rica e complexa do que a retratada na série.

Comentários do Facebook