Loki: o que Sylvie estava segurando ao final do episódio 2 da 2ª temporada?

Entenda os detalhes do final do segundo episódio da segunda temporada de Loki

Sylvie em Loki pode estar guardando um grande segredo

A segunda temporada de Loki estreou no Disney+ em 5 de outubro de 2023, trazendo de volta o sarcástico Deus da Trapaça para mais aventuras. Caso você ainda não tenha assistido, espere ainda mais adrenalina e o humor sarcástico característico de Loki nesta temporada. Já que, a série manteve a essência do personagem que conquistou o público do Universo Cinematográfico da Marvel.

Obtendo uma audiência significativa, com quase 11 milhões de visualizações em três dias, mostrando o grande interesse dos fãs pela série, a segunda temporada tem um foco mais forte nos personagens para evitar a fadiga de multiversos, conforme mencionado pelo produtor Kevin Wright. Isso significa que os desenvolvimentos dos personagens serão um aspecto fundamental da narrativa.

A segunda temporada de Loki continua a explorar o multiverso e a personalidade única do personagem, prometendo mais reviravoltas e surpresas para os fãs da série e do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU).

Loki
Imagem: Tecmundo

Veja mais:

Paul e Karine, de 90 Dias Para Casar, juntos na Disney

Confira TODOS os lançamentos Prime Video da semana (16 a 22 de outubro)

Quem é a personagem Sylvie que foi introduzida em Loki?

Sylvie Lushton, conhecida como Encantor, é uma personagem que tem suas raízes nos quadrinhos da Marvel, mas sua adaptação para a série apresenta algumas diferenças notáveis.

Ao contrário de algumas adaptações diretas dos quadrinhos, Sylvie em “Loki” é uma personagem nova com uma história separada das HQs. Isso permitiu que os criadores da série tivessem mais liberdade criativa ao desenvolver sua narrativa.

No episódio três da primeira temporada de “Loki”, a história foca bastante em Sylvie, que é mostrada como uma outra forma do Deus da Trapaça. Ela compartilha características e habilidades semelhantes a Loki, tornando-a uma personagem intrigante para os fãs da série.

O passado de Sylvie tem a promessa de explicar e impactar a história da série. Sua origem e motivações são elementos centrais para a trama, o que a torna uma figura chave na evolução da história.

O final do segundo episódio da 2ª temporada de Loki é um mistério para muitos

O reencontro entre Loki e Sylvie em um McDonald’s mostra a variante Loki insistindo que ela está feliz em sua nova vida em Broxton, Oklahoma, 1987. Embora um piscar de olhos logo no final do episódio sugira que isso pode não ser totalmente verdade…

Nos segundos finais, o colega de Sylvie, Jack, pergunta mansamente se ela estará amanhã, ao que ela garante que estará. Quando ele sai, a câmera mostra Sylvie sentada no capô de seu caminhão, e fica claro que ela está mexendo com algo em seus dedos. Bem, acontece que algo é a pulseira de torção do tempo de “Aquele que Permanece”, que é essencialmente um dispositivo super poderoso que combina as qualidades de um TemPad e um Time Twister. 

No folclore de Loki, um TemPad permite que seu usuário crie portais que cruzam a linha do tempo, enquanto um Time Twister concede a capacidade de se teletransportar. Este último é frequentemente usado pela TVA em conjunto com um colar especial chamado Colar do Tempo para conter os cativos quando necessário.

“Ela ainda é uma Loki. Se ela tem as chaves do universo, as chaves do multiverso, ela não vai abrir mão disso”, explica o diretor Dan Deleeuw ao GamesRadar+. “Acho que ela realmente foi feliz na linha do tempo; Não sei quanta manipulação vem acontecendo nos bastidores, mas… Sim…”

“Acho que ela sempre suspeitou que isso poderia voltar, e acho que isso se relaciona com muito da reação a Loki no McDonald’s também. Ela sabia que estava com o tempo emprestado, eu acho, e guardou porque ela sabia, eventualmente, que Loki apareceria ou algum outro Loki apareceria, alguma outra variante de Aquele que Permanece ou algo assim, com o qual ela teria que lidar.

Então, basicamente, é para ser uma versão futurista da tecnologia da TVA”, explicou anteriormente a diretora da 1ª temporada, Kate Herron, ao The Hollywood Reporter, quando questionada sobre as joias atraentes de Aquele que Permanece. “Então essa foi a ideia divertida disso. Quando Aquele que Permanece conta sua história sobre seu encontro com outras variantes, você vê pedaços da tecnologia da TVA. Então, a nossa ideia era que ele fizesse as duas coisas.

Com a tecnologia da TVA, você vê que o Time Twister se conecta ao TemPad, mas são essas duas coisas separadas e desajeitadas. Mas enquanto com Aquele que Permanece, ele tem tecnologia mais avançada do que a TVA, então ele tem as duas funções, basicamente, que o vemos usar. A diferença é que ele está no controle da reviravolta; está torcendo por ele. Enquanto vemos a TVA usar o Time Twister, é com um Time Collar, pois eles estão controlando um prisioneiro.”

A segunda temporada de Loki já está disponível para assistir no Disney+.

Comentários do Facebook