Prepare-se para um MAR DE LÁGRIMAS: os 6 filmes mais tristes do Studio Ghibli!

Emoções à flor da pele!

A magia poderosa dos filmes do Studio Ghibli

Conhecido mundialmente por suas narrativas envolventes e animações repletas de emoção e beleza, o Studio Ghibli tem se firmado como um marco no mundo da animação. Dentro da rica filmografia do Studio Ghibli, existem filmes que tocam os corações de maneira única, deixando uma marca indelével. Dentre as inúmeras obras-primas do Studio Ghibli, escolhemos cinco que representam o ápice da emoção e profundidade. Prepare seus lencinhos e permita-se mergulhar nas emoções que só o Studio Ghibli consegue evocar!

Studio Ghibli

LEIA MAIS:

Quem é Kleber Mendonça Filho? Conheça o diretor do filme brasileiro que tentará vaga no Oscar 2024!

História INTENSA do traficante Pablo Escobar ganha vida em filme com elenco de peso!

Emoções à flor da pele: os 6 filmes mais emotivos do studio Ghibli

‘Grave of the Fireflies’ (1988)

Direção: Isao Takahata

“Grave of the Fireflies” é frequentemente citado como um dos filmes mais tristes de todos os tempos, não apenas dentro do universo Ghibli. O filme retrata a luta de dois irmãos, Seita e Setsuko, tentando sobreviver em meio ao Japão da Segunda Guerra Mundial. A história é um lembrete brutal e emotivo dos horrores da guerra e da vulnerabilidade da condição humana.

‘The Tale of Princess Kaguya’ (2013)

Direção: Isao Takahata

Baseado no conto folclórico japonês “O Conto do Cortador de Bambu“, este filme conta a história de uma menina misteriosa encontrada dentro de um tronco de bambu brilhante. Conforme Kaguya cresce, ela enfrenta as expectativas da sociedade e a luta entre escolher uma vida de realeza ou seguir seu próprio caminho. As animações são estilizadas e a narrativa é melancólica, tocando em temas de identidade, destino e amor.

‘When Marnie Was There’ (2014)

Direção: Hiromasa Yonebayashi

Anna, uma jovem com problemas de autoestima e sem laços familiares fortes, é enviada para o campo por questões de saúde. Lá, ela conhece Marnie, uma garota misteriosa que vive numa mansão à beira-mar. A relação entre elas revela segredos familiares e ensina Anna a entender o significado do amor e da amizade.

‘Only Yesterday’ (1991)

Direção: Isao Takahata

Taeko, uma mulher solteira de 27 anos, viaja do Tokyo para o campo, rememorando sua infância enquanto enfrenta dilemas do presente. Este filme, embora mais sutil em sua tristeza, aborda as nuances da vida adulta, expectativas sociais e a saudade da infância.

‘The Wind Rises’ (2013)

Direção: Hayao Miyazaki

Baseado na vida do engenheiro Jiro Horikoshi, o filme é uma homenagem poética aos sonhos e ao amor. Jiro, que sonha em construir aviões, enfrenta diversos desafios, incluindo terremotos, tuberculose e as turbulências da Segunda Guerra Mundial. A beleza das animações e a profundidade das emoções fazem deste filme uma obra-prima do estúdio.

‘Nausicaä of the Valley of the Wind’ (1984)

Direção: Hayao Miyazaki

Em um mundo pós-apocalíptico, a jovem princesa Nausicaä vive em um vale pacífico, cercado por florestas tóxicas e insetos gigantes mutantes. Quando seu vale é ameaçado, Nausicaä se torna a esperança de seu povo, tentando compreender a natureza e buscar harmonia entre os humanos e o meio ambiente. Com uma trilha sonora inesquecível e uma mensagem profunda sobre a coexistência, este filme é uma ode à natureza e aos desafios da humanidade em tempos de crise.

O Studio Ghibli continua a ser uma referência na arte da animação. Esses filmes, repletos de emoção e profundidade, são testemunhos do talento e paixão dos envolvidos em sua criação. Se você ainda não assistiu a algum destes filmes, prepare-se para uma montanha-russa emocional!

Comentários do Facebook