Facebook recua e diz que ‘não está ameaçando sair’ da Europa

Meta não ameaça sair da Europa.

O grupo Meta, que não esclarece se deixará a Europa, afirma que sua declaração não foi uma ameaça e que apenas procurou refletir uma realidade. O Facebook e o Instagram serão fechados na Europa?

Meta, empresa responsável pelas redes sociais Facebook e Instagram, negou ter ameaçado a União Europeia com o fechamento de suas redes sociais na Europa. Este é um novo capítulo na novela que temos visto e vivenciado nos últimos dias, quando essa possibilidade foi anunciada devido a mudanças na legislação e uso de dados privados de usuários no continente. Antes do pronunciamento recente da empresa de Mark Zuckerberg, França e Alemanha responderam afirmando que “poderiam viver sem o Facebook”.

Facebook recua e diz que ‘não está ameaçando sair’ da Europa

“A Meta não ameaça deixar a Europa”, explicou o vice-presidente de políticas públicas europeias da Meta em um comunicado ecoado pelo Gizmodo:

“Não temos absolutamente nenhum desejo de nos retirar da Europa, claro que não. Mas a simples realidade é que a Meta, como muitas outras empresas, organizações e serviços, depende de transferências de dados entre a União Européia e os Estados Unidos para operar seus serviços.”

É uma espécie de retrocesso no cruzamento de declarações e comunicações entre o Meta e a União Europeia, algo que começou há poucos dias quando o Meta, na última apresentação de resultados trimestrais, explicou como a alteração da legislação relativa ao processamento de dados pessoais de usuários na Europa. A empresa, que tem uma base de mais de 500 milhões de usuários no velho continente, afirmou que mudanças no quadro legal podem levá-los a retirar seus serviços e deixar milhões de empresas sem sua principal fonte de renda. Meta explica que, se necessário, eles teriam que retirar os serviços do Facebook e Instagram na União Europeia se a justiça não permitir que eles transfiram dados de usuários da Europa para os Estados Unidos.

Zuckerberg e sua equipe pressionaram a UE a construir um novo mecanismo seguro de transferência de dados entre a União e os EUA, algo que vem fazendo até hoje, e que com o novo marco legal não será mais feito, obrigando as grandes corporações a construir e usar servidores hospedados no continente. “As transferências internacionais de dados sustentam a economia global e suportam muitos dos serviços que são fundamentais para nossas vidas diárias”, argumentou a Meta, afirmando que existem mais de 70 empresas que indicaram um risco semelhante em suas últimas comunicações.

O Facebook deixará a Europa? Não se sabe, mas a situação é muito complicada e pode levar anos para ser resolvida, talvez com sanções envolvidas. A empresa pode optar por uma espécie de solução intermediária, processando dados de servidores europeus, filtrando sua coleta ou mesmo buscando que os EUA equalizem suas proteções de privacidade com relação à Europa, buscando leis iguais e equilibradas entre ambas as entidades.

Gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Twitter, o Instagram e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre filmesséries e muito mais!

 

Imagem: PYMNTS

Comentários do Facebook

Vai Ter Continuação do Filme Continência Ao Amor? QUAIS MUDANÇAS EXISTEM ENTRE LÚCIFER DE TOM ELLIS E DE SANDMAN? Future Games Show Terá Mais de 50 Jogos TODAS AS RESPOSTAS QUE ESPERAMOS TER NA NOVA SÉRIE DO DEMOLIDOR NO MCU CONFIRA ESSE COSPLAY SURREAL DO GERALT VERSÃO FEMININA