Excelente filme de desastre subverte as expectativas do gênero e irá te surpreender

Reinventando o caos: filme de desastre surpreende com abordagem inovadora e subversão de gênero

‘Destruição Final: O Último Refúgio’ e a reinvenção dos filmes de desastre

Para quem conhece os tradicionais clichês dos filmes de desastre, a proposta de uma trama clichê pode sugerir mais do mesmo. Trata-se de uma família protagonista com problemas familiares, em meio ao caos do fim do mundo, tudo isso está presente em ‘Destruição Final: O Último Refúgio‘. Contudo, o longa lançado no Prime Video em 2020, que agora ganha uma sequência confirmada, traz uma reinvenção ao gênero.

A trama protagonizada por Gerard Butler é mais séria em seu elemento humano, surpreende com um enredo inovador e se consolida no mercado como um filme de desastre único e memorável.

LEIA MAIS:

Threads, o novo rival do Twitter, tem versão desktop?

Threads vs Twitter: novo aplicativo do grupo Meta será processado por roubo de segredo comercial

A nova visão de filmes sobre o fim do mundo

O enredo de ‘Destruição Final: O Último Refúgio’ traz a aproximação de um cometa à Terra. Apenas um restrito grupo de humanos foi selecionado pelo governo para se refugiar em um abrigo na Groenlândia, onde bunkers foram construídos na intenção de preservar a humanidade. O diferencial do roteiro está na escolha dessa família nada especial, tornando a história muito mais relatable.

filme

Uma narrativa surpreendentemente palpável

Longe de tramas anteriores como 2012, Contágio ou O Dia Depois de Amanhã, o filme não apresenta figuras de autoridade com informações exclusivas. O diretor Ric Roman Waugh escolheu a perspectiva do público que, ao lado do personagem John, descobre os desdobramentos do fim do mundo ao longo da trama. Isso se torna evidente em uma cena marcante do longa, onde é apenas ao ligar a TV e se deparar com a catástrofe, que o personagem se dá conta da gravidade da situação.

Tratando-se de um filme de desastres, é esperado que existam mortes e conflitos. Entretanto, a obra se destaca ao trazer um olhar humano e empático para estas situações. Por mais caótico que seja o cenário, a vida e a morte não perdem seu peso na narrativa.

O sucesso de ‘Destruição Final: O Último Refúgio’ e a ansiedade pela sequência

A combinação bem executada de entretenimento de blockbuster e empatia garantiu ao filme uma recepção calorosa do público. Além disso, ao explorar de forma realista a catástrofe, ‘Destruição Final: O Último Refúgio’ tornou-se o filme de desastre perfeito para tempos de pandemia. Mesmo com o otimismo comum nesses filmes, a esperança aqui é transmitida de forma mais cativante. Talvez seja esse o motivo pelo qual a ideia de uma sequência tem gerado tanta expectativa.