Elon Musk desativa ferramenta de prevenção ao suicídio do Twitter, mas volta atrás da decisão na sequência

Dono da plataforma afirmou que o Twitter não prevenia o suícidio

Aqueles que fazem uso do Twitter diariamente se depararam com diversas mudanças que vem acontecendo na plataforma recentemente, as quais todas estão vindo agora sob a gestão de Elon Musk, o novo CEO da rede social.

Desde o anúncio de seu interesse em comprar a rede social, Musk vem se encontrando em diversas polêmicas envolvendo o Twitter, e dessa vez não foi diferente, tomando a decisão de remover a ferramenta de prevenção ao suicídio.

Entenda mais abaixo.

Elon Musk exclui ferramenta de prevenção ao suícidio no Twitter

Como você pode ter observado nas últimas semanas, o Twitter vem passando por diversas mudanças em sua gestão, as quais consequentemente afetam o funcionamento do aplicativo e geram algumas alterações em relação às suas ferramentas disponíveis.

Perante a isso, Elon Musk novamente se viu no meio de polêmicas na rede social devido ao sumiço da ferramenta de prevenção ao suícidio da plataforma, que aconteceu neste Natal de 2022. Fontes da Reuters que são próximas a nomes da rede social, inclusive, apontavam que a decisão teria vinda do próprio CEO.

Para aqueles que não estão familiarizados, caso você pesquise ‘suícidio’ ou palavras relacionadas na barra de pesquisa do Twitter, o aplicativo irá lhe encaminhar a ferramenta #ThereIsHelp. Nesta, o usuário era apresentado a diversas opções de organizações de saúde mental ao redor do mundo.

Elon Musk
Reprodução: Canal Consulta Pública

Perante toda essa polêmica, Ella Irwin, chefe da área de Confiança e Segurança, confirmou a remoção, mas esclareceu que se tratava de algo temporário. Ele afirmou que estavam “consertando e renovando nossos ‘prompts’ [mecanismos de programação].”

Em meio a tudo isso, Elon Musk afirmou em no Twitter que a ferramenta “ainda está lá”. Não apenas isso, mas em relação aos comentários criticando a decisão, o bilionário escreveu: “O Twitter não previne o suicídio.”

Após isso, Irwin retornou com uma nova declaração, apontando que entende a importância da prevenção ao suícido na plataforma, e que sua equipe apenas quer ter “certeza de que estão funcionando corretamente e continuam sendo relevantes.”