INTENSO drama frenético da 2ª Guerra Mundial é um dos melhores trabalhos de Christopher Nolan

Imersão na batalha: a epopeia da Segunda Guerra Mundial meticulosamente orquestrada por Christopher Nolan

Drama visceral da Segunda Guerra de Christopher Nolan: uma magnífica joia cinematográfica

Um olhar mais atento sobre o sucesso cinematográfico de 2017, “Dunkirk“, do diretor aclamado mundialmente, Christopher Nolan, revela uma rica tapeçaria de fatos históricos, interpretações e reconsiderações quando se trata dos eventos da Operação Dynamo – o “Milagre de Dunquerque” – que ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial.

Neste artigo, mergulharemos além da realidade de aparência escura e granulada do filme, tirando da obscuridade os fatos por trás do retrato de Nolan sobre uma das operações mais dramáticas, experimentadas por soldados britânicos encurralados na costa norte da França.

Guerra

LEIA MAIS:

Com Jenna Ortega, comédia da Netflix é PERFEITA para ver ao lado de toda a família

A Noite das Bruxas, adaptação de Agatha Christie, ganha trailer repleto de mistérios!

A verdadeira imagem da Operação Dínamo

Nessa cena, aliados da Segunda Guerra Mundial estavam presos, enfrentando a temida Luftwaffe – a força aérea alemã. A sobrevivência veio na forma de pequenos navios civis, que, ao final da operação, resgataram 338.226 soldados de Dunkirk. Levando em consideração outros pontos estratégicos na costa da França, essa cifra se eleva a impressionantes 558 mil homens resgatados.

A visão alternativa de “Dunkirk”

O filme de Nolan, apesar de ser uma obra de ficção, é elogiado por capturar o drama inegável daquela época. O escritor e historiador Joshua Levine foi consultado durante a produção do filme para ajudar a construir a precisão histórica do evento. No entanto, deve-se notar que a representação de Nolan de acontecimentos também inclui uma certa quantidade de licença artística.

Guerra

Como o papel dos franceses foi retratado em “Dunkirk”?

Um exemplo de tal licença artística é o papel que os franceses desempenharam. A França se sentiu apagada no filme de Nolan, apesar de historicamente defender vários pontos do país contra os alemães durante a operação. Além disso, momentos que retratam oficiais britânicos impedindo soldados franceses de embarcar em navios salvadores foram vistos com desaprovação pelos historiadores, afirmando que tais cenas são suscetíveis a reforçar a propaganda anti-Reino Unido existente após a guerra.

Os personagens reais em “Dunkirk”

Há também análises e discussões sobre a representação de personagens em “Dunkirk”. O filme, de acordo com Nolan, foi focado mais na operação de evacuação em si do que nos indivíduos específicos envolvidos. No entanto, para aqueles interessados nos eventos históricos nos quais o filme se baseia, a realidade dos personagens de “Dunkirk” é um ponto digno de exploração.

Por último, Nolan, através de sua obra-prima cinematográfica “Dunkirk”, oferece ao público um retrato impressionante e envolvente de um evento marcante na história da Segunda Guerra Mundial – a Operação Dynamo. Também chamada de “Milagre de Dunquerque”, essa operação permanece como um testemunho da coragem humana em tempos de adversidade avassaladora.