DORAMAS: Coreia do Norte pune adolescentes por assistirem séries de TV

0

Aumento de punições na Coreia do Norte para quem consome entretenimento sul-coreano

Notícias recentes chocaram a comunidade internacional com imagens raras, concedidas à BBC Korean, mostrando a Coreia do Norte ministrando sentenças públicas a dois adolescentes, condenando-os a 12 anos de trabalhos árduos pelo simples fato de assistirem a K-dramas, as populares séries de televisão sul-coreanas.

Leia mais:

Nova série de suspense da Netflix será sua primeira OBSESSÃO de 2024!

Verdades inconvenientes: documentário da Netflix CHOCANTE revela grande problema atual!

Adolescentes condenados

Os adolescentes, ambos de 16 anos, foram filmados algemados e sendo repreendidos perante centenas de estudantes em um estádio a céu aberto. Os dois aparentavam estar acuados enquanto oficiais fardados os criticavam por não “refletirem profundamente sobre seus erros”. Ainda que seja de conhecimento geral a proibição do entretenimento sul-coreano na Coreia do Norte, muitos arriscam serem punidos para terem acesso ao K-drama.

“h2”>Imagens e punições severas

Este tipo de registro visual é raro, uma vez que a Coreia do Norte possui estritas leis que proíbem a circulação de fotos, vídeos ou qualquer otro tipo de evidência do cotidiano da vida no país. Esta filmagem chegou à BBC através do Instituto de Desenvolvimento Sul e Norte (Sand), que trabalha diretamente com desertores do Norte.

Propaganda estatal e punições

Além de servir como uma clara demonstração das punições possíveis, estes vídeos também promovem propaganda estatal. As autoridades norte-coreanas identificaram os garotos e revelaram seus endereços. No passado, a punição para menores que transgrediam esta lei era de aproximadamente cinco anos em campos de trabalho juvenil. No entanto, em 2020, uma nova lei tornou o ato de assistir ou distribuir entretenimento sul-coreano um ato punível com a pena de morte.

Ameaça à ideologia

Choi Kyong-hui, CEO do Instituto de Desenvolvimento Sul e Norte, acredita que o governo de Pyongyang considera a disseminação das K-dramas uma ameaça à sua ideologia de culto à família Kim. “Eles temem que a adoração pela sociedade sul-coreana possa levar a uma rápida deterioração do sistema”, disse ela.

A maioria dos norte-coreanos começaram a ter contato com o entretenimento sul-coreano durante a chamada “política do sol”, nos anos 2000, quando a Coreia do Sul ofereceu ajuda econômica e humanitária incondicional ao Norte. Apesar da finalização desta política em 2010, os dramas do sul continuaram a chegar à Coreia do Norte através da China.

“Se você for pego assistindo a um drama americano, pode escapar com um suborno, mas se assistir a um drama sul-coreano, a punição é a morte”, disse um desertor norte-coreano à BBC Korean. Um fato que corrobora a gravidade deste problema é que para muitos norte-coreanos, os dramas sul-coreano funcionam como uma espécie de “válvula de escape” para a dura realidade do seu dia-a-dia.

Comentários do Facebook