Siga-nos também em

Curiosidades

‘Body shaming’ | Atores como Robert Pattinson e Gal Gadot sofrem para serem “heróis”

'Body shaming' | Atores como Robert Pattinson e Gal Gadot sofrem para serem "heróis"

 

O termo é novo, mas a prática tem se proliferado no mundo nerd

 

Não é de hoje, que os corpos dos atores são friamente analisados pelos fãs, para atender um padrão de estética do que é tido como “coerente”. E quando se trata de heróis isso se torna praticamente inatingível.

Além disso, praticado principalmente quando se trata de personagens femininas, o ator Robert Pattinson é a mais nova vítima do ‘body shaming‘.

 

The Batman | Visual de Robert Pattinson é revelado e é detonado na internet

 

Trata-se de uma retaliação ao corpo alheio que não atende os padrões estéticos de quem pratica esse tipo de violência. E parece que isso chegou também ao mundo nerd. São críticas depreciativas relacionadas ao porte físico da pessoa que podem causar a ela vergonha (shaming), que ultrapassam o limite da visão exigente e passam a ofender diretamente o interprete.

Já nos deparamos com isso quando a atriz Brie Larson interpretou a heroína Capitã Marvel (saiba mais sobre o caso em nosso artigo). Na ocasião, os glúteos da atriz foram alvo de críticas infundadas. Mais claramente, tivemos o caso da atriz Gal Gadot, criticada duramente por ser magra de mais e musculosa de menos para interpretar Diana Prince, a eterna Mulher-Maravilha.

 

 

— Eles disseram que eu era muito magra e que meus seios eram muito pequenos. Tenho sorte de que nada na minha vida foi instantâneo. Quando era mais nova, levava as críticas muito a sério. Mas agora a maior parte me diverte. As verdadeiras amazonas tinham apenas um seio para não atrapalhar na hora de usar o arco e flecha. Então não será como uma verdadeira amazona.

 

Contudo, o caso mais recente tivemos Robert Pattinson, que está sendo constantemente chamado de ‘frango, doente, magro demais’ entre outras ofensas, por não atender aos padrões estéticos esperados para Bruce Wayne, que embora pareça óbvio, temos que destacar: um personagem fictício.

 

 

O problema do “nerd tóxico”

 

Além disso, práticas como essas só tendem a causar ruídos que prejudicam desde a auto-estima do próprio ator até mesmo ao sucesso do filme, visto que essas críticas se misturam as devidas considerações analíticas de performance e conjunto da obra.

O mundo nerd está chato. Muito chato. (saiba mais sobre “nerd tóxico” aqui)

Por isso, está mais do que na hora de deixarmos de lado a futilidade estética com os corpos alheios e nos voltarmos a aproveitar com maior completude a obra, o talento do elenco e claro, nosso heróis favoritos.

Comentários via Facebook

Radialista formado se especializando em direção de arte. Sagitariano, sonhador levando a vida buscando paz, amor e um lugar ao Sol. Cinéfilo, aspirante a roteirista. Aquele otaku paulistano que vê animes nas horas vagas, lê mangás no transporte público e faz cosplays pra tirar uma onda. Geek por consequência. Sucesso é uma jornada, não um destino, tenha fé na sua capacidade, esse é meu lema.

Mais lidas