Além de John Wick: 6 filmes de ação INCRÍVEIS no qual os vilões não tinham a menor chance

A lista reúne vários clássicos do gênero que com certeza você já assistiu

Todo mundo adora um grande vilão do cinema, especialmente um personagem raro e formidável que dá aos protagonistas do filme uma corrida pelo seu dinheiro. Felizmente, os bandidos nem sempre são os melhores. Alguns dos maiores heróis do cinema podem ser imparáveis, e o público só pode sentir pena dos capangas que optam por se opor a eles.

6 filmes de ação onde os vilões não tinham a menor chance

Algumas das maiores estrelas de ação da indústria são habilidosas o suficiente para serem forças terríveis da natureza. Mesmo nos filmes de ação mais icônicos e emocionantes, esses exércitos de um homem só garantem que os vilões que os cruzam nunca sonhem com uma chance.

6 – John Wick (2014)

Keanu Reeves encantou o público em 2014 com John Wick, um thriller de ação dirigido por Chad Stahelski que conquistou o mundo. Com um elenco de estrelas, incluindo Alfie Allen, Ian McShane e Willem Dafoe, o filme segue um ex-assassino em sua busca por vingança.

Depois que eles roubam o carro de Wick e matam seu cachorro, o último presente de sua falecida esposa, o jogo acaba para os vilões do filme. John Wick, de Reeves, um combatente corpo a corpo único com armas de fogo, tornou-se um personagem icônico no momento em que seu filme começou. John Wick foi seguido por três sequências, John Wick: Capítulo 2, John Wick: Capítulo 3 – Parabellum e John Wick: Capítulo 4.

5 – A Identidade Bourne (2002)

O lançamento de A Identidade Bourne mudou os filmes de ação para sempre. O thriller de ação de 2002 é estrelado por Matt Damon como o super-assassino Jason Bourne, que está fugindo em busca de respostas depois de perder a memória. Felizmente para Bourne, sofrer de amnésia não diminuiu sua impressionante variedade de habilidades de combate e sobrevivência.

O filme gerou uma franquia de ação icônica que trouxe talentos como Julia Stiles e Jeremy Renner. Seu trabalho de câmera distinto e cenas de luta viscerais em filmes de ação Bourne mudaram o gênero para sempre. A Identidade Bourne e os filmes subsequentes consolidaram o Bourne de Damon como um dos maiores espiões do cinema, fazendo você se sentir um pouco mal pelos assassinos enviados para pegá-lo.

4 – Kill Bill: Vol 1 (2003)

Kill Bill: Vol 1 de Quentin Tarantino é um sonho febril de espadas, sangue e piadas. O clássico de ação de 2003 é estrelado por Uma Thurman como Beatrix Kiddo – conhecida apenas como A Noiva – uma endurecida, agora icônica assassina do cinema que sobrevive a uma tentativa de assassinato e jura vingança contra o time de assassinos que tentou tirar sua vida.

Na primeira parte e em sua sequência de 2004, Kill Bill: Vol 2, Tarantino transmite uma mensagem única: você nunca mexe com “a mulher mais perigosa do mundo”.

3 – Oldboy (2003)

Oldboy, do diretor Park Chan-wook, é um lendário thriller de ação neo-noir que segue a trágica história de Oh Dae-su (Choi Min-sik), que se encontra enjaulado em uma cela por mais de uma década aparentemente sem motivo. Ao ser solto do nada, ele decide se vingar de quem foi o responsável por sua captura, mas logo se envolve em uma complexa trama envolvendo uma jovem chef por quem se apaixona, Mi-do (Kang Hye-jung).

Qualquer um que tenha assistido ao filme estará familiarizado com a icônica cena de luta no corredor, que destaca as impressionantes habilidades de combate corpo a corpo de Oh Dae-su, não afetadas por anos de isolamento do mundo. O protagonista pode lutar contra os capangas com facilidade e é preciso um desgaste mental e emocional para realmente machucá-lo.

2 – Busca Implacável (2008)

Em 2008, Luc Besson lançou Taken, um dos títulos mais marcantes do gênero thriller de ação. O destaque do filme de Besson foi, sem dúvida, sua estrela Bryan Mills. Mills – um ex-agente da CIA e boina verde – interpretado por Liam Neeson – entra em ação quando sua filha de 17 anos é sequestrada durante uma viagem ao exterior.

Tudo o que você precisa saber sobre Mills está resumido em sua promessa aos vilões no início do filme: “Não sei quem vocês são. Não sei o que você quer […] Se soltar minha filha agora é o fim […] mas se não der eu vou te procurar, vou te achar e vou matar você.” Você só precisa assistir Busca Implacável (e suas sequências) para descobrir que Bryan Mills é um homem de palavra.

1 – Aliens, O Resgate (1986)

Ellen Ripley está de volta e melhor do que nunca na premiada sequência da clássica obra-prima de 1986 do diretor James Cameron, Aliens. Situada em um futuro distante e anos após os eventos de Alien, Sigourney Weaver irá reprisar seu papel como Ripley, que acorda de um sono criogênico após ser a única sobrevivente de um ataque a sua nave. Ela logo se junta a um grupo de fuzileiros navais arrogantes para explorar uma lua com uma colônia humana que aparentemente desapareceu.

Weaver interpreta sua personagem icônica com perfeição, já que Ripley agora tem a experiência e a motivação para salvar a criança destruindo um Xenomorfo após o outro. Os alienígenas nunca tiveram chance contra o duro protagonista que não teve nenhum problema em mutilar, atirar e queimar criaturas perigosas.

Comentários do Facebook