5 séries parecidas com Corpos, da Netflix, para você maratonar AGORA!

Fazendo grande sucesso na plataforma, você precisa conhecer essas opções parecidas

Maratone essas cinco excelentes opções parecidas com “Corpos” da Netflix

A série britânica de suspense e ficção científica Bodies estreou recentemente no catálogo da Netflix e já vem conquistando inúmeros assinantes ao redor do mundo. Corpos é baseado na graphic novel “Bodies” do selo da DC, Vertigo, e é escrita por Si Spencer e ilustrada por Dean Ormston.

A história gira em torno de quatro detetives que investigam o mesmo caso de assassinato em diferentes linhas do tempo em Londres.

corpos
Imagem: Mix de Séries

Veja mais:

Corações em conexão: IMPERDÍVEL dorama de época da Netflix celebra o amor e a amizade!

Jornada de desespero: pai busca por filho neste INTRIGANTE suspense sci-fi da Netflix!

5 séries parecidas com Corpos da Netflix

Se você gostou de “Corpos” e está em busca de outras excelentes opções para assistir que sejam parecidas, essas opções disponíveis na Netflix, Disney+ e Star+ certamente irão te suprir. Veja:

Loki (Disney+)

Baseada no famoso vilão do Universo Cinematográfico Marvel, Loki é uma série original do Disney+ que se passa após os eventos narrados em Vingadores: Ultimato. O spin-off segue os passos de Loki (Tom Hiddleston), mais conhecido como Deus da Trapaça, que conseguiu roubar o tesserato dos Vingadores durante a missão de recuperar as Joias do Infinito. Com o poder da gema do espaço, o Asgardiano começa a pular no tempo com a intenção de chegar a Midgard. 

Ao longo de sua jornada, ele acaba interferindo em momentos importantes da história da humanidade – seja para cumprir seus próprios objetivos, seja para se divertir um pouco. O que ele não sabe é que sua intervenção pode gerar uma catástrofe nas linhas do tempo e, assim, colocar em risco todo o universo.

Legion (Star+)

David Haller (Dan Stevens) é um rapaz diagnosticado com esquizofrenia que passou os últimos cinco anos de sua vida em um hospital. Institucionalizado mais uma vez, David se perde na rotina estruturada da vida no hospital, e passa todo o seu tempo em silêncio junto à amiga Lenny (Aubrey Plaza), uma paciente cujo vício em drogas e álcool não diminuiu em nada seu otimismo. 

Mas a vida de David muda com a chegada de uma nova paciente: Syd Barrett (Rachel Keller). Atraídos um pelo outro, David e Syd compartilham um encontro surpreendente, depois do qual David enfrenta a possibilidade de as vozes que ele ouve não sejam exatamente produtos de sua imaginação.

Black Mirror (Netflix)

Na série Black Mirror, lançada pela Netflix, acompanhamos em cada episódio histórias e contos de antologias explorando um mundo de alta tecnologia. Em uma referência de híbrido entre “The Twilight Zone” e “Tales of the Unexpected”, a série explora as sensações do mal-estar contemporâneo, onde os princípios morais da humanidade colidem com as inovações tecnológicas. 

Do romance ao terror, da comédia ao drama, cada episódio explora uma narrativa diferente, traçando uma antologia que mostra o lado danoso da vida dependente da tecnologia.

Outlander (Star+)

Outlander conta a história de Claire Randall (Caitriona Balfe), uma enfermeira em combate no ano de 1945. Ela é misteriosamente transportada através do tempo e mandada para 1743, e sua vida passa a correr riscos que ela desconhece. Forçada a se casar com Jamie Fraser (Sam Heughan), um cortês e nobre guerreiro escocês. 

Um relacionamento apaixonado se acende, e deixa o coração de Claire dividido entre dois homens completamente diferentes, em duas vidas que não podem ser conciliadas.

Dark (Netflix)

Quatro diferentes famílias – Kahnwald, Nielsen, Doppler e Tiedemann – vivem em Winden, uma pequena e aparentemente tranquila cidade alemã. A rotina dos moradores vira de cabeça para baixo quando duas crianças desaparecem misteriosamente, nas proximidades de uma antiga usina nuclear. 

Segredos familiares começam a emergir à medida que a polícia investiga os sumiços e logo percebe uma relação com eventos também sombrios do passado. O tempo e o espaço parecem se embaralhar cada vez mais, deflagrando uma série de tragédias que, curiosamente, se repetem a cada geração.

Comentários do Facebook