Conectar-se com

Artigo

Capitã Marvel e o problema do ‘nerd tóxico’

Publicado

Em

Capitã Marvel e o problema do 'nerd tóxico'

 

Entenda a problemática por trás das críticas ao novo filme da Marvel

 

Não é de hoje que ouvimos de garotas geeks e nerds, que mais do que manter um amor incondicional pelo mundo dos filmes, quadrinhos, séries e super-heróis elas têm que provar esse amor com datas, fatos e easter eggs que merecem pertencer a uma tribo dominada majoritariamente ao universo masculino.

 

Com garotas gamers não é diferente…

 

Também não é de hoje, que a aparição de heroínas em papéis de destaque como o recente Capitã Marvel recebem duras críticas infundadas e gratuitas a respeito de sua produção. O que as duas sentenças tem em comum: o problema do nerd tóxico. A representatividade feminina em um filme dentro de um universo construído há mais de 10 anos sem uma protagonista ainda incomoda muito.

 

 

Os bastidores

 

O filme vem sendo criticado desde suas imagens dos bastidores, quando o público (ou parte dele) fazia reclamações que se estendiam desde a coloração da roupa da personagem até as formas do corpo da atriz Brie Larson, que segundo as críticas “não eram fiéis aos quadrinhos”.

 

Reclamaram também do fato da atriz "não sorrir" em cena...

Dois pesos e duas medidas

 

Usando-se da prerrogativa de fidelidade aos quadrinhos, foi revindicado várias características ao filme da personagem, enquanto filmes de origem protagonizado por heróis homens como Pantera Negra, Homem de Ferro e o recente Homem-Aranha: De Volta ao Lar (que apresentava discrepâncias desde a idade do personagem até arcos adaptados em períodos errados) passaram imunes aos olhos da rapaziada.

 

O Boicote

 

A toxidade fica escancarada quando um boicote entrega classificação negativa ao filme de Capitã Marvel no IMDb, antes mesmo de sua estreia, e obriga o popular site de críticas do Rotten Tomatoes bloquear seus comentários e avaliações para pessoas que sequer viram o filme. O fato coincide com a distorção da fala de Brie Larson, dizendo para “homens brancos” (já declaradamente avessos ao título) não verem o filme nos cinemas.

 

“Cerca de um ano atrás, comecei a prestar atenção em como era o ambiente dos eventos de imprensa e aos críticos que escrevem sobre filmes, e notei que a grande maioria era de homens brancos” – Disse Brie Larson a Marie Claire, e continuou. – “Dali em diante, decidi garantir que meus eventos com a imprensa sejam mais inclusivos.”

 

Mais tarde, a mesma afirmou para IndieWire:

 

“Estou dizendo que odeio homens brancos? Não, eu não estou. Mas, se você vê um filme com uma mulher de cor, há uma pequena chance de uma mulher de cor ver esse filme e escrever uma crítica dele. O público não tem chances suficientes de ler sobre esses filmes em textos feitos por quem está representado ali. Não adianta eu ler de um cara branco de 70 anos que ele não gostou de ‘Uma Dobra no Tempo’. Não foi feito pra ele. Quero saber o que ele representou para uma mulher de cor, uma jovem de cor”

 

Mesmo assim, o boicote foi certo, causando movimentação de sites e fóruns de peso na internet:

 

“Nós do Rotten Tomatoes temos orgulho de ser uma plataforma para fãs apaixonados debaterem e discutirem entretenimento, e levamos essa responsabilidade a sério. Enquanto respeitamos as opiniões diversas dos nossos fãs, não toleramos discursos de ódio. Nosso time de segurança, redes e especialistas continua monitorando nossas plataformas de perto e qualquer usuário que se envolva em tais atividades será bloqueado do site e seus comentários serão apagados o mais rápido possível.” – Nota oficial publicada pelo site.

 

Devido ao boicote, Capitã Marvel registra uma das médias mais baixas dadas a um filme da MCU.

 

E olha que nem chegamos ainda a falar do eventos ocorridos no filme propriamente dito. A mudança de gênero de dois personagens dos quadrinhos adaptados para o título (sendo um deles um animal), foi um dos descontentamentos apontados por quem afirma não gostar da mais nova heroína do MCU.

 

No filme, Mar-Vell dá lugar a Dr. Wendy Lawson e o gato Chewie dos quadrinhos dá a vez para a gata Goose.

 

Comportamentos tóxicos como este podem tornar o mundo nerd “ligeiramente” chato para quem ainda tem paciência de participar de fóruns de discussão, que deveriam abrir debates construtivos a respeito do conteúdo, ao invés de reclamar de fatos simples dos tempos modernos.

 

 

Carismática, forte e empoderada, Capitã Marvel domina as telas de cinema nesta temporada. E prova que as vezes um filme pode dizer mais sobre seu público do que sobre si mesmo.

Comentários via Facebook

Radialista formado se especializando em direção de arte. Sagitariano, sonhador levando a vida buscando paz, amor e um lugar ao Sol. Cinéfilo, aspirante a roteirista. Aquele otaku paulistano que vê animes nas horas vagas, lê mangás no transporte público e faz cosplays pra tirar uma onda. Geek por consequência. Sucesso é uma jornada, não um destino, tenha fé na sua capacidade, esse é meu lema.

Mais lidas

Copyright © Trecobox 2019 desenvolvido por: VISUALS