Conectar-se com

Artigo

eSports | Automobilismo Virtual será o primeiro eSport Olímpico?

Publicado

Em

eSports | Automobilismo Virtual será o primeiro eSport Olímpico?

 

A violência dos jogos de eSports mais populares é um impedimento que o Automobilismo Virtual não tem

 

Durante o ano de 2018 houve muitas discussões a respeito da inclusão dos eSports nos Jogos Olímpicos. Apesar dessa indústria ter crescido espetacularmente, os jogos mais populares não vão de encontro aos valores olímpicos. Mas como o automobilismo virtual leva vantagem?

 

 Valores Olímpicos são o Respeito, a Excelência e a Amizade.  Junte os pontos

Enquanto a discussão citada acima pegava fogo, o automobilismo virtual (AV) ganhava terreno de forma exponencial. Além disso, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) reconheceu duas competições, tanto que os vencedores receberam os prêmios junto dos pilotos reais. Além da FIA, as principais competições automobilísticas, como as 24h de Le Mans, já apostam na nova modalidade, pois um dos atrativos é a popularização do acesso. Sendo assim, essa onda também foi acompanhada pelas equipes de Fórmula 1, pois as competições de AV seguem regras muito parecidas com as competições nas pistas. Portanto, o AV se torna uma ferramenta poderosa, que eleva as competições sempre pautadas nas disputas e com muito respeito.

 

eSports | Automobilismo Virtual será o primeiro eSport Olímpico?

(Reprodução/Le Mans Esports Series)

 

Além do suporte da  FIA, o AV também criou sua própria federação internacional no final de 2016. A International Sim Racing Federation (ISRF) reúne competidores, empresas e incentivadores de AV de todo o mundo. Desse modo, a organização promove eventos com intuito de desenvolver o eSport com excelência. Para se ter uma ideia, em 2017 ocorreram basicamente 3 competições curtas e de pequeno porte. Já no ano seguinte, esse número cresceu para 5 competições, com investimento pesado, tendo etapas em diversas cidades do mundo. Para 2019 o AV tem muito combustível para crescer, sair do nicho dos amantes de automobilismo e ganhar o público geral.

Como em toda competição de automobilismo, há a presença de equipes. O diferencial no AV está na formação, composta na maioria das vezes por grupos de amigos que decidem entrar para competir juntos. Até mesmo as equipes de grande porte tiveram seu início por conta de um ciclo de amizade.

 

Um acordo repentino ou uma jogada estratégica?

A falta de parceria entre os organizadores de eSports e o comitê olímpico foi outro grande impedimento. Houve uma tentativa em julho de 2018, quando o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Associação Mundial de Federações Desportivas Internacionais (GAISF) reuniu 150 representantes de eSports e da indústria de jogos na cidade suíça de Lausanne. O encontro contou com representantes de Comitês Olímpicos, Federações Internacionais do Esporte e até atletas olímpicos. Sendo assim, o fórum serviu para debater a inclusão dessa nova modalidade. Entretanto, segundo o relatório desse encontro, “atualmente não existe uma organização que represente eSports globalmente e possa se alinhar com os valores, regras e regulamentos olímpicos” .

Inesperadamente, no dia 19 de janeiro de 2019, a FIA e o COI assinaram um acordo para colaborar em conteúdo do esporte automobilístico e segurança viária para o Olympic Channel, também em Lausanne. Desse modo, COI e FIA buscam envolver-se ainda mais com a comunidade esportiva global para criar novas parcerias e alcançar um público maior. O contrato oferece uma oportunidade de conteúdo original através das atividades da FIA, atletas de esporte automobilístico e embaixadores da segurança rodoviária.

 

eSports | Automobilismo Virtual será o primeiro eSport Olímpico?

Presidente Jean Todt (FIA) e Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) Thomas Bach (Reprodução/FIA)

 

A palavra eSports não está no texto do site oficial da FIA, porém esse é o primeiro acordo entre o COI e uma instituição que representa um esporte eletrônico globalmente. Sem contar que Tony Estanguet, co-presidente do comitê olímpico de Paris, é um defensor de trazer videogames para as Olimpíadas de 2024.

 

De olho na sucessão de gerações

De acordo com uma matéria da Forbes, conectar-se com os fãs mais jovens é uma prioridade para os patrocinadores das Olimpíadas. Inclusive, eSports tem atraído grandes audiências do público jovem, que raramente assiste os Jogos Olímpicos, esportes tradicionais ou mesmo “TV”. A demografia de quem assiste os Jogos Olímpicos concentra-se nos 40 anos. Portanto, isso se tornou uma grande preocupação, tanto para o COI quanto para a NBCUniversal Comcast, que investiu US $ 7,75 bilhões para transmitir os jogos de inverno e verão até 2032.

 

eSports | Automobilismo Virtual será o primeiro eSport Olímpico?

 

A inclusão dos eSports nas olimpíadas deve trazer um reconhecimento maior para a indústria, particularmente entre os tomadores de decisão mais antigos, como muitos patrocinadores em potencial. Em muitos casos, esses não cresceram com os jogadores e têm sido cautelosos ou até indiferentes aos eSports no geral.

 

Então aguardamos as cenas dos próximos capítulos. Não se esqueçam! Se o Automobilismo Virtual estiver nas olimpíadas de 2024, foi a Trecobox que falou primeiro!

 

Anúncios

Comentários via Facebook

Um geólogo nascido no Rio. Apaixonado por filmes, séries, videogame. Produtor de stories no Instagram. curioso pra caramba. Não sei muito bem o que tô fazendo aqui, me convidaram porque devo ser legal, nunca saberei.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas

Copyright © Trecobox 2019 desenvolvido por: VISUALS