Conectar-se com

Tecnologia

Sony registra patente para produção de cartuchos de games

Publicado

Em

Sony registra patente para produção de cartuchos de games

Será que teremos um novo portátil da Sony vindo aí?

 

A Sony pode ter revelado seus planos para o mercado de games no futuro. Foi anunciado publicamente que a gigante japonesa registrou uma patente para jogos eletrônicos em Cartuchos SIM. Caso o nome pareça familiar, trata-se do mesmo circuito utilizado nos telefones celulares com tecnologia GSM.

Será que o tão aguardado PlayStation 5 trará de volta os cartuchos, ou veremos um novo portátil em breve? Vale lembrar que a Sony abandonou a utilização de cartuchos, inclusive em seus consoles portáteis, desde a transição para os CD’s e DVD’s. Abaixo você pode conferir duas imagens do protótipo registrado pela companhia:

 

Sony registra patente para produção de cartuchos de games

 

Apesar da petente não dar muitos detalhes, o design indica que ele teria uma conexão na parte de baixo para se comunicar com o console. Até o momento não há nenhuma informação sobre tipo de conexão, velocidade de transferência de dados ou capacidade do cartucho.

 

Em tempo, só nos resta esperar para saber o que a Sony está planejando com a nova tecnologia. E você, qual o seu palpite para a nova patente da empresa? Não deixe de comentar aqui embaixo e compartilhar a notícia!

 

Comentários via Facebook

Tatuagens e jogos eletrônicos. Duas palavras definem perfeitamente este carioca que, por sinal, não faz a menor ideia de como escrever a própria bio. Um menino metodicamente organizado, prefere o aconchego do sofá e uma boa série a uma noitada com os amigos (mas não recusa o convite). O típico garoto gordinho e viciado em vídeo game que cresceu e se tornou um adulto nerd (ainda gordinho, por sinal).Voar, hospitais e quartos escuros são seus três grandes medos. Às vezes ele os enfrenta, às vezes não (se for um quarto escuro NO hospital, pode esquecer). Faz uso excessivo dos parênteses, pois adora expressar sua opinião sobre as coisas. Afinal, quem não?

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas