Conectar-se com

Games

The Legend of Zelda: The WindWalker teve arte inspirada em anime dos anos 60

Publicado

Em

The Legend of Zelda: The WindWalker teve arte inspirada em anime dos anos 60

 

Yoichi Kotabe, animador de renome, confirma em entrevista que a arte do jogo The Legend of Zelda: The WindWalker teve influências de anime clássico da década de 60

 

Durante uma entrevista para a revista Famitsu, Yochi Kotabe, declarou que a arte do jogo The Legend of Zelda: The WindWalker teve como inspiração o anime Wanpaku Oji no Orochi Taiji, um clássico dos anos 60, produzido pela Toei Animation.

Yochi Kotabe é um ilustre animador com quase 60 anos de carreira. Já trabalhou com grandes mitos da animação como Hayao Miyazaki (A Viagem de Chihiro e Meu Amigo Totoro) e Isao Takahata (Túmulo dos Vagalumes). Também trabalhou na Nintendo entre os anos 1985 e 2007.

A declaração foi divulgada no Twitter pelo perfil da Editions Pix’n Love. Confira abaixo:

 

 

“Na última Famitsu, Yoichi Kotabe relembra sua carreira na Nintendo e contou uma anedota interessante sobre Zelda Wind Waker”, diz o tweet. “O filme Wanpaku Oji no Orochi Taiji do estúdio Toei foi uma influência enorme na direção de arte do jogo! Assistindo ao filme, é evidente!”

 

Confira o trailer da animação, que aqui no Brasil ficou conhecida como Príncipe Suzano e o Dragão de Oito Cabeças:

 

 

O jogo The Legend of Zelda: The WindWalker foi originalmente lançado em 2002 para o GameCube, sendo posteriormente remasterizado para o Wii U em 2015.

 

E aí? Achou a semelhança entre as artes? Não deixem de comentar.

 

Comentários via Facebook

Publicitária, aspirante a cineasta e movida a café e literatura. Passa madrugadas presa a livros de literatura fantástica e séries online. Sonha em escrever o próprio livro, onde juntará todos os elementos que mais ama em uma história só. Ama cinema, videogame, livros de colorir para adultos e é bailarina profissional em jogos de dança. Tem uma fixação inexplicável (diria até meio psicótica) por Jon Snow.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas