Conectar-se com

Livros

Martin Claret relança clássicos de Jane Austen ao estilo bullet journal

Publicado

Em

Martin Claret relança clássicos de Jane Austen ao estilo bullet journal

 

Nova coleção dos clássicos de Jane Austen é inspirada em bullet journals

 

Existem inúmeras edições publicadas dos livros da proeminente escritora inglesa Jane Austen. Desde as mais simples até as mais sofisticadas. Recentemente, a editora Martin Claret deu início ao relançamento de suas seis obras completas, començado com seu maior e mais reconhecido romance, Orgulho e Preconceito.

A nova coleção segue um padrão belíssimo inspirado em bullet journals (agendas artísticas manuais). A arte das capas são assinadas pelo escritor e designer Daniel Duarte (Siga os Balões) e a tradução é de Roberto Leal Ferreira. Confira abaixo a nova coleção:

 

Orgulho e Preconceito, lançado em abril de 2018.

Martin Claret relança clássicos de Jane Austen ao estilo bullet journal

 

Sinopse: “Orgulho e preconceito” é o livro mais famoso de Jane Austen e possui uma série de personagens inesquecíveis e um enredo memorável. Austen nos apresenta Elizabeth Bennet como heroína irresistível e seu pretendente aristocrático, o sr. Darcy. Nesse livro, aspectos diferentes são abordados: orgulho encontra preconceito, ascendência social confronta desprezo social, equívocos e julgamentos antecipados conduzem alguns personagens ao sofrimento e ao escândalo. O livro pode ser considerado a obra-prima da escritora, que equilibra comédia com seriedade, observação meticulosa das atitudes humanas e sua ironia refinada. A nova coleção possui capa dura e estilo inspirado nos bullet journals.

 

Razão e Sensibilidade, lançado em junho de 2018.

Martin Claret relança clássicos de Jane Austen ao estilo bullet journal

 

Sinopse:  “Razão e Sensibilidade” é um livro em que as irmãs Elinor e Marianne representam uma dualidade, de maneira alternada, ao longo da narrativa. As expectativas vividas pelas duas com a perda, o amor e a esperança, nos aponta para um excelente panorama da vida das mulheres de sua época. As irmãs vivem em uma sociedade rígida, e ambas tentam sobreviver a esse mundo cheio de regras e injustiças. Tanto a sensível e sensata Elinor como a romântica e impetuosa Marianne se veem fadadas a aceitar um destino infeliz por não possuírem fortuna nem influências, obrigadas a viver em um mundo dominado por dinheiro e interesse. As duas personagens passam por um processo intenso de aprendizagem, mesclando a razão com os sentimentos em busca por um final feliz.

 

Persuasão, lançado em julho de 2018.

Martin Claret relança clássicos de Jane Austen ao estilo bullet journal

 

Sinopse: “Persuasão” foi o último trabalho completo de Jane Austen. O livro conta a história de Anne Elliot, uma das heroínas mais tranquilas e reservadas de Austen, mas, ao mesmo tempo, uma das mais fortes e abertas às mudanças. O livro enaltece a constância do amor numa época turbulenta na história da Inglaterra: as guerras napoleônicas. Escrito nesse período, o romance descreve como uma mulher pode permanecer fiel ao seu passado e, ainda assim, pensar em um futuro feliz. Austen expõe de maneira sutil como uma mulher pode passar por cima das convenções sociais e das restrições femininas em busca da felicidade.

 

A Abadia de Northanger, lançado em julho de 2018.

 

Martin Claret relança clássicos de Jane Austen ao estilo bullet journal

 

Sinopse: Escrito ainda na juventude de Jane Austen e publicado postumamente, em 1818, “A Abadia de Northanger” é, sem dúvida, um dos romances mais elaborados da época – uma comédia satírica que aborda questões humanas de maneira sutil, tendo como pano de fundo a cidade de Bath. O enredo gira em torno de Catherine Morland, que deixa a tranquila e, por vezes, tediosa vida na zona rural da Inglaterra para passar uma temporada na agitada e sofisticada Bath do final do século XVIII. Catherine é uma jovem ingênua, cheia de energia e leitora voraz de romances góticos. O livro faz uma espécie de paródia a esses romances, especialmente os escritos por Ann Radcliffe. Jane Austen faz um eloquente contraste entre realidade e imaginação, entre uma vida pacata e as situações sinistras e excitantes que os personagens de um romance podem viver.

 

Mansfield Park, lançado em agosto de 2018.

Martin Claret relança clássicos de Jane Austen ao estilo bullet journal

 

Sinopse: Em “Mansfield Park”, Fanny Price mora de favor na casa dos tios ricos, para onde foi levada aos 12 anos, e aparenta ser uma menina doce e diz “sim” a todos os caprichos de seus tios e primos. Austen, no entanto, mostra mais uma vez porque merece as honras que recebeu: apesar da aparência frágil, Fanny concentra em si diversos conflitos da alma humana, mostrando-se uma personagem forte e profunda que certamente cativará leitores de diversas idades e contextos sociais. Recheado de dissimulação, “Mansfield Park” revela a sociedade inglesa do século XIX, com seus costumes peculiares e muitas vezes aprisionadores.

 

Emma, ainda sem previsão de lançamento.

Martin Claret relança clássicos de Jane Austen ao estilo bullet journal

 

Sinopse: Ao comentar sobre Emma Woodhouse, Jane Austen brincou com seus leitores ao dizer que Emma é o tipo de “heroína que ninguém além dela própria iria gostar muito”. Entretanto, ela é irresistível, dona de uma personalidade singular e capaz de despertar no leitor o amor e ódio ao mesmo tempo. Emma é profunda, talvez por isso seja a única personagem dos seis livros publicados de Austen, cujo próprio nome é também o título da obra. O livro é um ótimo exemplo de sagacidade e ironia, típicos da escrita de Jane Austen, e é considerado por muitos seu romance mais elaborado. A habilidade que a escritora teve em demonstrar os diversos aspectos da natureza humana de forma bastante realista e afetuosa eleva esta obra a uma sátira brilhante.

 

Estamos morrendo de amores por essa coleção belíssima. Jane Austen é uma autora incrível e seus livros continuam extremamente relevantes mesmo 200 anos após suas publicações.

 

 

Fonte: Editora Martin Claret

 

Comentários via Facebook

Contadora (de números e histórias). Aquariana típica, meio futurista, meio démodé. Amante do universo literário e da cultura japonesa. Sempre com um livro e um mangá na bolsa, sonhando acordada a cada página virada. Apreciadora do bom e velho rock n roll. Filmes, animes, séries e um bom jogo de futebol também fazem parte dos meus dias. Acredito fielmente que feito é melhor do que perfeito.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas