Conectar-se com

Artigo

Em defesa de Ben Affleck: Porque o ator merece continuar carregando o manto de Batman

Publicado

Em

Em defesa de Ben Affleck: Porque o ator merece continuar carregando o manto de Batman

 

Você teria um minuto para conhecer mais sobre Ben Affleck?

 

Nos últimos dias, uma notícia tem deixado incerta a presença do ator Ben Affleck nos próximos filmes da DC.

Trata-se da afirmação de que Matt Reeves, que comandará a produção de The Batman, não escalará o ator para a representação do herói.

Segundo o The Hollywood Reporter, o filme contaria a origem do homem-morcego, cotando um ator mais jovem. Já o Deadline completa, dizendo que este filme pode ser a inserção de um novo ator para carregar o manto de Bruce Wayne daqui em diante.

As críticas ao desempenho de Ben Affleck se arrastam desde sua estreia em Batman vs. Superman: A origem da Justiça, quando em declaração pública o próprio ator justificou:

 

“A linha adotada para Batman vs. Superman foi paralela ao do quadrinho de Frank Miller, o que eu achei ótimo! Estou feliz que muita gente foi ver e apreciou o filme.”

 

Mas será que o ator de fato não tem bagagem para encarar o icônico homem-morcego da trindade da DC?

Em defesa de Ben Affleck, saiba alguns motivos que o ator deve continuar carregando o manto do herói.

 

 

Talento e preparo comprovados

 

Ator, roteirista e diretor, Ben Affleck iniciou sua bem sucedida carreira em 1993. Quatro anos depois, em parceria com o também ator Matt Damon, roteirizou a atuou no filme Gênio Indomável, aclamado título noventista que rendeu Oscar e Globo de Ouro a dupla.

 

 

O feito, foi repetido para Ben Affleck em Argo, de 2013, onde o ator também produziu e dirigiu o filme. Argo ganhou Oscar de Melhor Filme, Melhor Diretor, SAG de melhor elenco, rendeu a Affleck indicação ao BAFTA de melhor ator e destaque merecido no cinema mundial. Habilidades que conferem ao ator visão ampla e preparada sobre o contexto das produções que participa.

 

 

Responsabilidade da Warner

 

O estigma que cai sobre Ben Affleck, cai também na maioria dos filmes da recente safra da DC, salvo Mulher-Maravilha. Isso porque a Warner, que detêm os direitos de produção, limita seus títulos tanto na estratégia de marketing quanto na sua exibição. Fato que se comprova com a nota média baixa que seu filme de estreia “Dawn of Justice” alcançou no Rotten Tomatoes: apenas 23%, e em Liga da Justiça 40% de aprovação. Logo, é possível atribuir a Warner a responsabilidade do fracasso comercial da franquia.

 

 

Aos órfãos de Nolan

 

Expectativas devem ser alinhadas. O Batman de Ben Affleck nunca será o Batman de Christian Bale, dirigido por Nolan. Até porque deve ser salientado um simples motivo: São fases diferentes da vida do herói. O obscuro Batman da trilogia de Nolan segue as origens do Cavaleiro das Trevas de Frank Miller, enquanto o Batman de Affleck/Snyder passa-se tempos após as atrocidades do vilão Coringa. A fase que Affleck interpreta, situa-se na formação da trindade e posteriormente da formação da Liga da Justiça. O ator confere ao seu personagem exatamente o que lhe é pedido, a sobriedade de um Bruce Wayne maduro, contrastando com sua riqueza e poder. Além disso, longe de seguir os quadrinhos, o filme trata-se de uma adaptação. Por isso, qualquer expectativa está a um passo de ser frustrada.

 

 

A atuação de Ben Affleck convence como um bom Batman, o ator tem preparo para encarar o papel no decorrer da franquia. A DC carece de fato de um reposicionamento no que diz respeito a estratégia comercial, liberdade criativa e maior autonomia aos diretores. A discussão vai muito além de um elenco para dar o merecido boom a franquia, onde precisa-se de um novo mindset, não de um novo herói.

 

 

Comentários via Facebook

Radialista formado se especializando em direção de arte. Sagitariano, sonhador levando a vida buscando paz, amor e um lugar ao Sol. Cinéfilo, aspirante a roteirista. Aquele otaku paulistano que vê animes nas horas vagas, lê mangás no transporte público e faz cosplays pra tirar uma onda. Geek por consequência. Sucesso é uma jornada, não um destino, tenha fé na sua capacidade, esse é meu lema.

2 Comentarios

2 Comments

  1. Pierre

    21/06/2018 em 19:14

    Fala sério… uma matéria babando esse cara…

  2. nilo pauli

    22/06/2018 em 08:37

    se o BEN for tirado do THE BATMAN, sera uma perda muito grande….o Ben personifica o BATMAN

Deixe uma resposta

Podcast


Propaganda
Propaganda

Review TBX

Propaganda

Mais lidas