Conectar-se com

Artigo

TBX Top 5 | As piores capas da história dos games

Publicado

Em

TBX Top 5 | As piores capas da história dos games

Se os jogos forem tão ruins quanto as capas…

 

Sabe aquele ditado que diz “Nunca julgue um livro pela sua capa”? Então, no TBX Top 5 de hoje pedimos licença poética para julgarmos algumas das piores capas de jogos eletrônicos ja feitas. Com apenas alguns poucos centímetros de tela, o designer tem a árdua tarefa de elaborar uma capa que seja atrativa aos olhos do público. Parace um trabalho fácil, mas não é. Pouca informação, e ninguém vai saber do que se trata o jogo. Informação demais, corre o risco de parecer um livro de colorir infantil. Enquanto alguns games possuem uma arte de capa que é uma verdadeira obra de arte, outros falham tão miseravelmente que chega a ser difícil de acreditar que chegaram a vender alguma cópia.

 

5) Imagine Babies (Nintendo DS – 2007)

Ja abrimos a lista de hoje com esta dádiva produzida pela Ubisoft. Imagine Babies consiste basicamente em cuidar de um bebê virtual, no estilo dos jogos Pet Care (animais de estimação). A primeira vista a capa nem é das piores, então “por que raios este jogo está no top 5”, você deve estar se perguntando. Analisando a capa com atenção, eis que surge o problema: aparentemente a equipe de marketing cometeu uma gafe horrenda! Ao buscar uma ilustração para fazer o boxart a equipe simplesmente copiou de um famoso site de imagens, com marca d’água e tudo! Feita a burrada inicial, a arte foi impressa em diversas caixas que foram enviadas ao mercado consumidor. Esta pisada de bola garantiu um lugarzinho especial na nossa lista de hoje.

 

 

4) Killer Kong (ZX Spectrum – 1983)

O primeiro clássico da nossa lista de hoje, Killer Kong marcou uma geração que acompanhou de perto o início da indústria de jogos eletrônicos. Parece que outra coisa que estava no início naquela época era o conceito de marketing de jogos. Será que os criadores do game pensaram: “ah, bota um gorila aí fazendo cara de malandro com um fundo rosa que vai vender certo”! Outra coisa é a sintonia da capa com o título, Killer Kong (ou Kong Assassino, no português). O que o gorila da foto tem de assassino (além do sorriso maroto)? Quer mais? Me diz, onde foram parar os mamilos deste primata!?

 

 

3) Pac-Man (ATARI 400/800/XE/XL – 1981)

Não, esse está difícil de acreditar. Quando ouvimos o nome Pac-Man a primeira coisa que pensamos é naquele monstrinho em forma de esfera, certo? Pois parece que nem sempre foi assim. Lá nos primórdios do ATARI alguém resolveu dar uma aparência mais humana à famosa esfera amarela, e falhou miseravelmente. O resultado foi uma combinação esquisita entre um jogador de basquete e uma bola de sinuca amarela, correndo em um labirinto comendo bolachas! Medalha de bronze merecida na lista de hoje!

 

 

2) Karnaaj Rally (GBA – 2002)

Preciso começar dizendo o seguinte: por incrível que pareça, o jogo é bom! Esqueça o carro rosa feito de goma de mascar. Não repare no indivíduo de cabelos azuis (e maquiagem?) fazendo cara de…cara de…essa cara aí! Se retirarmos todos esses elementos, ficamos com um game de corrida que vai render umas boas horas de diversão. Não é difícil de entender por que o jogo não vendeu tanto quanto o esperado na época. Karnaaj Rally, mesmo com um nome que talvez nunca descubriremos o significado, conseguiu arrancar ainda um sólido 8.8 de review no site do IGN. Bem, tirando o título, o cara e o carro, talvez a bandeira quadriculada no fundo salve a arte de capa.

 

 

1) Mega-man (NES – 1987)

Em se tratando de piores capas da história dos games, não há dúvidas que este Mega Man é o campeão. Mesmo que a Capcom tenha revolucionado o gênero Run ‘n Gun com a série, a versão norte-americana do primeiro jogo tem uma das capas mais feias de todos os tempos. Vamos tentar definir: um herói espacial estranhamente fora de proporção em um país das maravilhas tropical, carregando uma arma torta, preparado para qualquer inimigo. Este Mega Man é tão ruim que ele realmente se tornou uma piada, chegando a aparecer nesta forma em diferentes games! Inclusive, ele quase fez uma aparição no Mega Man Universe, antes do jogo ser cancelado. De qualquer forma, ele é considerado o pior erro na história da arte da Nintendo e da Capcom. Bem, pelo menos ele garantiu o primeiro lugar na nossa lista!

 

 

As menções honrosas de hoje vão para aqueles games que, por pouco, não entraram na nossa lista. Mesmo assim, estas pérolas têm uma boxart tão ruim que não dá pra imaginar o que o departamento de marketing estava pensando quando imprimiu as caixas.

  • Palamedes (NES / Arcade – 1990);
  • Dynamite Duke (Arcade / Mega Drive / Master System – 1989);
  • Pure Pinball ( Xbox / PC – 2003);
  • Street Racer (PlayStation – 1996);
  • Phalanx (SNES – 1991).

 

Por hora, o nosso TBX Top 5 de hoje vai ficando por aqui! Nos vemos em breve! Não esqueça de divulgar e deixar seu comentário!

Ainda não conferiu o nosso último Top 5 “5 atores famosos recriados com perfeição nos games“? Basta clicar neste link.

 

Até a próxima!

 

Comentários via Facebook

Tatuagens e jogos eletrônicos. Duas palavras definem perfeitamente este carioca que, por sinal, não faz a menor ideia de como escrever a própria bio. Um menino metodicamente organizado, prefere o aconchego do sofá e uma boa série a uma noitada com os amigos (mas não recusa o convite). O típico garoto gordinho e viciado em vídeo game que cresceu e se tornou um adulto nerd (ainda gordinho, por sinal).Voar, hospitais e quartos escuros são seus três grandes medos. Às vezes ele os enfrenta, às vezes não (se for um quarto escuro NO hospital, pode esquecer). Faz uso excessivo dos parênteses, pois adora expressar sua opinião sobre as coisas. Afinal, quem não?

Podcast


Propaganda
Propaganda

Review TBX

Propaganda

Mais lidas