Conectar-se com

Anime

Review TBX | Devilman Crybaby, o anime que Maquiavel iria amar

Publicado

Em

Review do anime Devilman Crybaby, uma série original da Netflix.

 

Em Devilman Crybaby os fracos nunca terão vez!

 

Eis que estreou a adaptação para anime de Devilman Crybaby, produzido pela Netflix. Baseado na obra de Go Nagai, a série original surgiu de uma parceria entre Netflix Japan em parceria com estúdio Science SARU. Para comandar a produção, foi escalado o diretor Masaaki Yuasa, que já trabalhou em obras famosas, como Samurai Champloo, Mind GameCrayon Shin-chan entre outros.

Pode não parecer, mas a filosofia está completamente presente neste anime. Principalmente a de dois caras: Thomas HobbesNicolau Maquiavel. Eles defendem que a humanidade é cruel por si só e importam-se apenas consigo e com aqueles que são mais próximos. Se não aceita a visão deles, não gosta de cenas exageradas de sexo, desmembramentos, tortura, batalhas frenéticas e sexo durante as batalhas frenéticas enquanto há tortura e desmembramentos… sem dúvida alguma este anime não é para você.

 

 

Sinopse:

Akira Fudo é informado por seu melhor amigo, Ryou Asuka, que os demônios vão retornar e tomar o mundo dos seres humanos. Como os humanos não têm a menor chance contra o poder sobrenatural dos demônios, Ryou sugere a fusão com um demônio. Akira se torna devilman, com o poder de um demônio e o coração de um ser humano.

 

Review do anime Devilman Crybaby, uma série original da Netflix.

 

Devilman Crybaby é adaptado do mangá de Nagai Go, que também é seu mangaká. Alias, outra obra que reflete a “viagem” do autor é Cutie Honey, de 1973 que foi feito antes de Devilman. O autor, através de suas obras, brinca com a realidade e a expectativa de quem o segue. Então, a segunda coisa que precisa estar atento é esperar por surpresas, que, na sua maioria, não são positivas. Tenha sempre a mente aberta durante os episódios de toda a obra. Caso o primeiro episódio desagrade, nem vá adiante.

A história é sem dúvidas o ponto chave. Tudo é muito bem trabalhado. Cada episódio se conecta com o outro, dando a ilusão de ser um filme de aproximadamente quatro horas de duração. Na trama podemos ver um universo que é muito bem explorado, dando uma visão geral do que está por vir. Quando alguma coisa parece não fazer sentido, logo o motivo é revelado. Isso tudo é graças ao trabalho de direção do talentoso Masaaki Yuasa.

 

Review do anime Devilman Crybaby, uma série original da Netflix.

 

Os personagens são o segundo ponto forte. Eles conseguem ser amados quando devem ser e odiados da mesma maneira. Destaque para dois: o protagonista Akira e a Miki, seu par romântico. Akira apresenta muitas personalidades, principalmente mais perto do final da obra. Embora mantenha sua natureza de chorão o tempo todo (por isso o nome “Crybaby” do anime), a carga dramática dele é sem dúvida a pior. Destaque para o penúltimo episódio. Dei minha total razão para o que ele fez. A Miki é o outro lado da balança em toda a obra. Enquanto outros mergulham de cabeça no caos, ela mantém as esperanças e demonstra a bondade onde a maioria não seria capaz.

Os personagens secundários tem dois propósitos aqui. O primeiro é a boa e velha escada, auxiliar na evolução dos principais. A segunda, e bem mais importante, é demonstrar o que acontece no universo do anime. Eles exploram muito bem todos os espaços que os protagonistas não irão preencher. Destaque para os familiares do Akira, que possuem a carga mais dramática da série.

A trilha sonora é o mais razoável que podemos analisar. Sua função é apenas de dar mais ênfase às cenas e raramente estará ausente durante toda a obra. Não existe nenhuma delas que chame a atenção. Até mesmo a abertura não possui muito destaque.

 

 

O encerramento é formado por várias músicas que compõem o Original Soundtrack do próprio anime. Agora, o que chama mesmo a atenção são os raps cantados em alguns momentos. Tanto na versão original quanto na dublada ficam excelentes.

 

Review do anime Devilman Crybaby, uma série original da Netflix.

 

O estúdio Science SARU, responsável pelo anime, apenas trabalhou em animes de um episódio, diferente de Devilman Crybaby. E aqui vai o terceiro motivo que pode ser um divisor. O traço é propositalmente pobre em detalhes, semelhante ao mangá, que também é pobre nesse aspecto. O bom disso é que nas cenas de ação, onde algumas beira à barreira do Dragon Ball, permite que não haja perda na qualidade da animação já apresentada. O que você vê de traço no primeiro episódio será o que verá em todos os outros 10 episódios. Então, se a animação não incomodar, vai fundo.

 

Review do anime Devilman Crybaby, uma série original da Netflix.

 

Devilman Crybaby é um anime para poucos. Você precisa de mente aberta e aceitar que ele aborde de tudo, até mesmo religião e, principalmente, sexo explícito. Vale muito apreciar esta obra, que pode até não ser uma que marque a história, mas sem dúvida cumpre o seu papel, e muito bem.

 

O anime está totalmente dublado, e mesmo com a forte crítica dos assinantes sobre a procedência dela, reconheço que não faz sangrar meus ouvidos, comparada com a de Fate/Apocrypha.

 

Devilman Crybaby está disponível exclusivamente no catálogo da Netflix.

 

Anime: Devilman Crybaby
9.3 TRECOBOX
HISTÓRIA9.5
PERSONAGENS8.5
DESENVOLVIMENTO9.5
PRODUÇÃO9
ORIGINALIDADE10

 

Cinéfilo, Detonador, Farmacêutico, Gamer, Nerd, Otaku e apaixonado por novidades deste mundo que não para de surpreender. Editor nas horas a vagas e amantes de animação de todos as etnias. Severino na maioria das vezes. "Estou aqui pra ajudar, se precisar é só chamar".

Propaganda
Propaganda

Review TBX

Propaganda

Mais lidas