Conectar-se com

Artigo

Brasileiro enfatiza a luta contra a depressão em seu game

Mostrando a luta contra depressão como tema, Lenin – The Lion se apresenta como um dos jogos indies promissores do Brasil.

Comentários via Facebook

Publicado

Em

Em Lenin The Lion, questões típicas do nosso cotidiano entram no jogo.

 

Lenin The Lion é um Drama RPG que conta a história de um leão albino, único de sua espécie, o qual tem depressão e tem que enfrentar seus inimigos – ou tolerar aqueles que o julgam e por isso se sente inseguro e constantemente desanimado.

 

 

Este game é um projeto independente, idealizado há alguns meses, e agora está em produção por João Bueno, estudante de História da Arte na UNIFESP.

Em uma entrevista para a TrecoBox, ele nos contou sobre suas inspirações que eram Earthbound e Mother (as mesmas inspirações de Undertale), além de se revelar fã de Undertale, e o porque de seu jogo usar a depressão como tema.

 

Por que você escolheu a depressão como tema do seu game?

 

Escolhi a depressão por dois motivos principais: um deles é por ser um problema que atinge uma gama de pessoas gigantesca hoje, e acho importante falar sobre ele de forma abrangente – seja na literatura, no cinema ou nos jogos. 

O outro motivo é que os jogos independentes recentes tem tido seu foco em temáticas alternativas, e acredito ser o momento ideal para um jogo como Lenin, que atinge o mesmo público de jogos de sucesso como Oneshot e Undertale.

 

Estes são Lenin e sua mãe.

 

Na verdade, Lenin atende a todos os sintomas da depressão. Sua mãe o trata com indiferença e toda a aldeia o despreza e age cruelmente. Na escola, ele sofre bullying e não pode se concentrar nas aulas.

 

Existem regras escritas no quadro.

 

Agora, sem esperanças acerca de sua vida, certas situações parecem despertar em Lenin algo que não é da realidade de todos, mas apenas da sua. Algo que ele descobrirá ser o “Reino da Depressão”.

 

Este é o Reino da Depressão.

 

Neste lugar, Lenin encontrará outras espécies de animais que representam seus sintomas, o que pode ajudá-lo a entender seus problemas.

No entanto, o reino é perigoso, e pode tornar-se o último passo que Lenin procura dar ao seu sofrimento, viajando entre a realidade e o Reino da Depressão, ele terá de enfrentar seus medos e inimigos internos e, muitas vezes, os externos também.

 

O jogo já está disponível? 

 

 

Este jogo ainda está em fase de desenvolvimento, mas ele confirmou que uma versão de demonstração sairá nos próximos meses.

Acompanhamos o criador desde o projeto passado que se chamava Laburia – o qual não teve muito destaque dentre os desenvolvedores de jogos, mas era um projeto bom em si. O novo projeto conquistou vários desenvolvedores e pessoas as quais se interessam pela história do seu game.

O jogo está sendo feito por um brasileiro e ele está trabalhando sozinho. Ele trabalha há tempos com pixel art e não é de hoje que ele surpreende seu público com suas artes.

 

Este é você, Lenin.

 

A parte gráfica do game é linda e não tem do que reclamar. O próprio criador disse que teve inspiração em jogos como Earthbound (o mesmo que também foi inspiração para Undertale) para criar seu game e pode se notar, nos traços de sua arte, a influência que estes games clássicos fizeram.

Infelizmente, o jogo ainda não dispõe de músicas pois eles ainda não contrataram um músico com experiência e qualidade na produção. Caso você seja músico e compositor e deseja ter contato com o criador para negociar, segue no link do tumblr que será posto mais abaixo.

 

Deseja acompanhar e/ou ajudar este game?

 

Basta acessar seu Tumblr, onde poderá ver seu devlog, clicando no ícone abaixo:

 

 

Inicialmente, o jogo não possuía tumblr, mas com um pouquinho da ajuda da desenvolvedora do Virgo vs The Zodiac, que também é brasileira, ele conseguiu organizar o website e está pouco a pouco conquistando brasileiros e estrangeiros para o seu game.

 

 

Ajude este indie brasileiro a fazer sucesso! Compartilhe e mostre que o Brasil também tem jogos de qualidade!

 

Se você acompanhou a leitura até aqui, eu agradeço por sua atenção! Deixei escapar algo? Deixe sua pergunta em caso de dúvida.

Até a próxima!

Comentários via Facebook

Mais lidas