Conectar-se com

Filmes

Review TBX | A Origem do Dragão: Seria essa uma bio de Bruce Lee?

Publicado

Em

Crítica do filme A Origem do Dragão. Seria essa uma bio de Bruce Lee?

 

Um romance no lugar errado tornou um combate lendário em algo clichê…

 

A Origem do Dragão era um dos filmes mais esperados por mim. Não só pelo fator Bruce Lee, mas por ser um filme que tem artes marciais como foco e por ver isso nos cinemas novamente. Mesmo com seus problemas, vale a pena pegar o balde de pipoca e o refri pra curtir o filme, mas talvez não no cinema.

A história gira em torno do lendário duelo entre Bruce Lee e Wong Jack Man, mostrando dois jovens lutadores com filosofias completamente distintas, com um aluno que acaba sendo o responsável pelo embate.

No começo, vemos Bruce, nove anos antes de estourar como um astro, dando aulas de Wing Chun para alunos chineses e americanos. Mesmo sendo bem “molecão”, ele se mostra preocupado, amigo dos pupilos e pouco se importando com as tradições. Já Wong se mostra um monge tradicionalista em busca de paz interior depois de um combate.

 

Crítica do filme A Origem do Dragão. Seria essa uma bio de Bruce Lee?

 

Bruce se mostra bem mais predisposto a um combate como forma de preservação de sua filosofia (#KungFuParaTodos), já que o pessoal de China Town não é muito fã dela. Já Wong, que só quer ficar lavando pratos em um restaurante, vive em uma constante buscar pelo seu equilíbrio perdido. Ambos os pensamentos acabam se enfrentando em Steve McKee, aluno de Bruce Lee que acaba se tornando ajudante de Wong Jack Man, e o responsável pelo “romancezinho” do filme. Esse é o grande defeito.

A dinâmica entre os dois antagonistas é muito bacana e, apesar de discordar um pouco de como Wong é representado, posso dizer que Bruce, por outro lado, está ótimo. Lembrem-se, ele era um “moleque” de 22 anos, ultra talentoso nas artes marciais, mas impulsivo, exibicionista e muito babaca. Bem diferente do que se tornaria anos depois.

Steve, o aluno em cima do muro, acaba se apaixonando por uma jovem que trabalha para uma gângster local. Graças a esse envolvimento é que Wong e Bruce acabam se enfrentando, isso para libertar o amor da vida de Steve e assim provar suas filosofias. A luta conta até com apostas feitas para ver qual dos lutadores venceria.

O combate entre os dois é, ao mesmo tempo, ótima e broxante. Com uma coreografia veloz e movimentos de câmera dinâmicos a luta vai se tornando ainda mais interessante. Quando temos closes nos personagens, eles parecem dois lutadores de Tai Chi (não estou criticando nem desmerecendo, pois o Tai Chi é fantástico em vários aspectos), com uma lentidão excessiva que corta a empolgação da cena anterior. Daí vem o maldito “Cabo Fu”. Senhor do céu, pra que “Cabo Fu” numa luta como essa?!

 

Crítica do filme A Origem do Dragão. Seria essa uma bio de Bruce Lee?

 

Se a trama de A Origem do Dragão fosse de fato o embate entre as linhas de pensamento e personalidades, putz, seria um filme muito bom! Talvez no mesmo nível de Herói (um clássico recente dos filmes de Kung Fu), mas infelizmente o clichê não permitiu que fosse. McKeen tenta ser herói, mas acaba sendo salvo por seus dois sifus. Isso ocorre em uma cena que emula o primeiro Ong Bak, mas nem de longe tão boa ou bem coreografada (com direito à volta do “Cabo Fu”). Tudo acaba se resolvendo quando Wong Jack Man e Bruce Lee concordam em quem é o verdadeiro vencedor do embate.

 

A Origem do Dragão (Birth of the Dragon) é um filme simples e um pouco decepcionante, mas que merece ser assistido. Principalmente se você sente falta de filmes de artes marciais no cinema e gostar da história de Bruce Lee, mesmo estando bem fantasiada.

O elenco também tem algumas caras conhecidas no nicho de filmes de luta e de alguns seriados. Todos bem competentes, com destaques positivos para Philip Ng (Era Uma Vez em Xangai) como Bruce Lee e Yu Xia (Mojin: A Lenda Perdida) como Wong Jack Man. A produção contou com a direção de George Nolfi (Allegiance, O Ultimato Bourne e Doze Homens e Outro Segredo).

 

Se você é fã do “mito”, o filme mostra um lado do Bruce Lee que a maioria não conhece. Ele era tão prodigioso marcialmente, com uma facilidade enorme em aprender e um foco em ser sempre melhor. Contudo possuía um ego enorme, evoluído com o tempo.

Outro ponto é que nem Bruce e nem Wong eram realmente mestres. Ambos eram muito jovens pra isso, mesmo que fossem exímios lutadores.

E o resultado real do embate? Oficialmente Bruce ganhou, mas, segundo William Chen (mestre de Tai Chi que presenciou a luta) foi mais um empate (como mostrado no filme, já que nenhum dos dois foi nocauteado ou desistiu). Já a Linda Lee conta que Bruce limpou o chão com Wong em menos de 3 minutos.

Seja qual versão for real, a verdade é que Bruce Lee começou a amadurecer a ideia do que se tornaria o Jeet Kune Do, a arte marcial criada por ele, após esse combate contra Wong Jack Man. Vale deixar essa informação extra para vocês.

 

Crítica do filme A Origem do Dragão. Seria essa uma bio de Bruce Lee?

 

A Origem do Dragão encontra-se atualmente em exibição nos cinemas brasileiros.

 

Filme: A Origem do Dragão
6.7 TRECOBOX
HISTÓRIA7
ELENCO6
DESENVOLVIMENTO5.5
PRODUÇÃO8
ORIGINALIDADE7

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas