Conectar-se com

Artigo

História dos Quadrinhos | Tirinhas e A Era de Platina

Publicado

Em

História dos Quadrinhos: Tirinhas e A Era de Platina

 

De onde veio os quadrinhos? Aqui vai um pouco de como tudo começou

 

Desde a aurora dos tempos os seres humanos contam histórias. Sejam pinturas rupestres, tradição oral, livros, ou qualquer outra forma, é inegável que sempre vamos nos interessar pela saga de alguém (que pode nem mesmo ser humano). Uma das mais completas formas de se narrar algo é unir texto e/ou imagem como veículos das ideias, tendo como um dos representantes mais simples e fáceis, os quadrinhos.

Os quadrinhos são produzidos desde o século XIX, até mesmo antes, e por todos os cantos do mundo. Mas, para o nosso artigo, vamos nos focar aqui no ocidente por enquanto.

 

História dos Quadrinhos: Tirinhas e A Era de Platina

 

Iniciando sua jornada, os quadrinhos começaram nos jornais. O pioneiro foi Hogan’s Alley com seu protagonista Mickey Hogan, o Yellow Kid, um garoto careca que usa amarelo. O personagem foi criado por Richard Felton Outcault, em 1984, sendo publicado na revista Truth. Posteriormente se tornou um sucesso (#SaitamaCopiaSafada) no Jornal The New York World, onde passou a ser publicado.

Depois de receber histórias “piratas” em outro jornal, e fazer com que a mídia se torna-se um sucesso, outras tirinhas vieram acompanhando hype. Little Nemo e Hard Herold são grandes exemplos. Durante os anos, as tirinhas foram além do cômico (de onde vem a palavra Comics), enveredando para outros gêneros, como aventura, Sci Fi etc. Isso fez com que começassem a ser grandes chamarizes dos periódicos, o que motivou o surgimento de dois “modelos”: as diárias (com 3 ou 4 quadros na horizontal e em preto e branco) e as dominicais (que já ocupavam quase ou até mesmo uma página inteira), sendo essas coloridas. A gurizada devia pirar.

E foi se mantendo assim até alguém ter a ideia de lançar um compilado com as histórias lançadas anteriormente nos jornais. Elas eram distribuídas pelos “Sindycates” (não seria exatamente um sindicato como conhecemos por aqui, por isso mantivemos o termo em inglês), lançando revistas de 16 páginas. Tal meio de publicação fez a alegria dos fãs, já que agora podiam ter suas histórias juntas. É, meus queridos. Encadernados são moda há muito tempo. Um pouco depois surgiram as versões de 64 páginas.

 

História dos Quadrinhos: Tirinhas e A Era de Platina

 

Outros heróis da literatura e do rádio começaram a migrar para a nova mídia. Fantasma, Flash Gordon, Mandrake, O Sombra, Besouro Verde, Tarzan, Brick Bradford, Buck Rogers dentre outros que se tornaram ícones da época. O sucesso desses personagens motivou para que servissem como padrões para os super heróis que viriam a partir de 1938. Fora isso, personagens oriundos das animações pra cinema, também ganhavam sua versão quadrinística.

 

História dos Quadrinhos: Tirinhas e A Era de Platina

 

Uma curiosidade: o Super Homem (ou Superman) não foi o primeiro super herói dos quadrinhos, mas sim, surpreendam-se, o Marinheiro Popeye! Isso mesmo! O caolho foi o primeiro super herói a surgir nos quadrinhos. Os seu poderes vinham de uma ave mística na qual ele fez cafuné. Isso veio bem antes do espinafre, mas essa já é uma outra história.

 

História dos Quadrinhos: Tirinhas e A Era de Platina

 

Bem, pessoal. Por enquanto é isso. Claro que ficou faltando muita coisa. Como a influência nos heróis posteriores, como o Batman, o código de moral, o padrão vingança dos personagens, dos uniformes (obrigado Fantasma pela cueca por cima da calça) e outras bem bacanas. Mas como eu disse, isso é só um aperitivo.

 

História dos Quadrinhos: Tirinhas e A Era de Platina

 

Na próxima parte vamos falar um pouquinho da Era de Ouro e seu patrono, o Super Homem.

Inté!

Propaganda
Propaganda

Review TBX

Propaganda

Mais lidas