Não é fantasia! É cosplay!

Entenda porquê cosplay não é fantasia

 

Então você passa horas nas lojas procurando os materiais, faz várias provas na costureira até a roupa ficar igual ao do seu personagem favorito, espera meses para chegar aquela lente e aquela peruca perfeita do AliExpress, para vir o seu amigo e chamar de fantasia.

Mais do que uma roupa, é vestir um personagem. Entenda agora porque não é fantasia, é cosplay.

 

Cosplayers de Jessie e James.

 

 

A palavra cosplay vem do inglês, e é formado pela junção das palavras costume (fantasia) e roleplay (interpretação). Mais do que uma fantasia, o cosplay e o ato de vestir um personagem. Muito popular entre o público otaku, o ato de vestir e interpretar personagens, se espalhou para toda a cultura geek e nerd e hoje é comum você encontrá-los nos mais diversos festivais e eventos do gênero.

 

Cosplayers de League of Legends.

 

Não é adequado classificar como uma fantasia, pois o termo reduz a prática a uma simples vestimenta temática, onde você usa em festas e confraternizações, com o único objetivo de tornar-se parte da comemoração. Com uma fantasia, não é necessário interpretar o personagem, não é necessário ter verossimilhança com os itens e acessórios e a roupa torna-se uma representação genérica, que faz alusão a algum ente de nossa sociedade. Em outras palavras, o “marinheiro” pode ser qualquer “marinheiro”, o “pirata” pode ser qualquer “pirata”, o “arlequim” pode ser qualquer “arlequim”. A customização é livre. Seja nas cores e no tamanho, o importante é se divertir.

 

Da esquerda para direita: Uma pirata; Cosplayer de Morrigan de Darkstalkers

 

Ao vestir um cosplay, quanto mais próximo do personagem você conseguir se parecer melhor. Além disso o personagem é específico, e o objetivo é ser representado exatamente como está na história. Quanto a parte de se divertir, esta é sem limites. Fazer cosplay é uma arte que desenvolve a criatividade, cativa pessoas do mundo todo e ainda rende bons momentos com os amigos. Se você for daqueles que criam amor pelo hobby, poderá ainda participar de concursos como World Cosplay Summit, tendo a oportunidade de competir e interagir com cosplayers do mundo todo.

 

Finalistas brasileiros do World Cosplay Summit 2017.

Mas cosplay e fantasia é tudo igual, e eu chamo assim mesmo

 

Você não está em tudo errado caro leitor.  A fantasia, de certa forma até faz parte do cosplay. A roupa, com o objetivo lúdico de representar um personagem é de fato uma fantasia, ainda que o termo mais adequado fosse figurino. Mas nem de longe, exprime a completude que é de fato vestir um cosplay. É necessário ter estima pelo personagem, capricho com a verossimilhança e muitas vezes interpretar.

Cosplay é arte, fantasia faz parte.

E ficamos por aqui. Até a próxima.

 

 

Radialista formado se especializando em direção de arte. Sagitariano, sonhador levando a vida buscando paz, amor e um lugar ao Sol. Cinéfilo, aspirante a roteirista. Aquele otaku paulistano que vê animes nas horas vagas, lê mangás no transporte público e faz cosplays pra tirar uma onda. Geek por consequência. Sucesso é uma jornada, não um destino, tenha fé na sua capacidade, esse é meu lema.
    Sem Comentários

    Deixe uma resposta

    POPULARES

    No canal