Preparamos uma relação de games que seriam grandes pedidas para uma versão remaster nos novos consoles da Sony, Microsoft e Nintendo. Confira!

Games que merecem ser relançados nesta geração

Sucessos de anos atrás que gostaríamos muito vê-los nos novos consoles.

 

Com a onda de relançamentos de títulos da geração passada, vem a grande vontade de revermos alguns famosos e marcantes. Nós da Trecobox preparamos uma relação de games que seriam grandes pedidas para uma versão remaster nos novos consoles da Sony, Microsoft e Nintendo. Confira:

 

InFamous 1 e 2

 

 

A franquia produzida pela Sucker Punch, e exclusiva dos consoles da Sony, InFamous é um game de ação de mundo aberto que envolve mutação genética e problemas sociais. Os dois primeiros games são protagonizados pelo personagem Cole MacGrath e ambientado na cidade fictícia de Empire City.

No primeiro game a cidade é alvo de um experimento mal sucedido, onde um dispositivo bio-elétrico chamado de Esfera de Raios causa uma enorme explosão. Tal acontecimento destrói boa parte da cidade e atinge alguns habitantes, dentre eles Cole. Ao invés de morrer, Cole desenvolve uma poderosa habilidade de absorver eletricidade em seu corpo, se tornando uma espécie de bateria biológica.

 

 

Para piorar, uma praga atinge os cidadãos de alguns distritos da cidade, fazendo com que o governo isolasse várias áreas. Com vários bairros sem comunicação e isolados de tudo, grupos criminosos começam a tomar força e causar inúmeros problemas.

O game é sem dúvida um dos poucos com um mundo aberto tão rico. São inúmeras missões e objetivos que você leva vários dias jogando. Assim que foi lançado o PlayStation 4 fora anunciado dois títulos da franquia, InFamous Second Son e InFamous First Light, também exclusivos da plataforma. No entanto muitos ainda esperam por versões remasterizadas dos dois primeiros títulos.

 

 

Há rumores de que a Sony estuda a possibilidade de lançar um pacote InFamous Remastered, incluindo InFamous, InFamous 2 e a DLC Festival of Blood. Nos resta apenas esperar.

 

Resident Evil Code: Veronica

 

 

Com uma história que se passa meses depois dos acontecimentos em Resident Evil 2 e Resident Evil 3: Nemesis, Resident Evil Code: Veronica narra a saga da corajosa Claire Redfield, que a procura do paradeiro de seu irmão Chris acaba por ser presa pela Umbrella Corporation. Enviada para uma ilha misteriosa, Claire enfrenta todo o terror vivenciado em Raccoon City, agora com uma versão ainda pior do T-Virus: O T-Veronica vírus.

Enfrentando criaturas mutantes e zumbis, Claire acaba por fazer descobertas da sombria origem do vírus e de boa parte dos planos da Umbrella.

 

 

Sem dúvida um dos poucos títulos da franquia de sucesso a ter o seu devido reconhecimento. Após o seu lançamento prematuro como exclusivo do incompreendido SEGA Dreamcast, Resident Evil Code: Veronica ganhou uma versão “melhorada” para PlayStation 2, sendo renomeado como Resident Evil Code: Veronica X.

 

 

Anos depois o título é portado para os consoles PlayStation 3 e Xbox 360, apenas em formato digital. Com todos esses relançamentos remasterizados de títulos da franquia, bem que a Capcom poderia incluir uma versão de Resident Evil Code: Veronica para PlayStation 4, Xbox One e Switch, não concordam?

 

Onimusha 1, 2, 3 e Dawn of Dreams

 

 

Onimusha é uma franquia lançada inteiramente para o PlayStation 2, somando 4 títulos e uma legião de fãs. A série é lembrada até hoje como uma das melhores daquela geração.

O primeiro título, lançado em 2000, segue os episódios da história de Samanosuke Akechi na luta contra o exército Genma liderado por Fortinbras  (que depois é substituído por Nobunaga Oda após ser ressuscitado pelos próprios Genma). Onimusha: Warlords é ambientado no período Sengoku da história do Japão. Samanosuke recebe habilidades mágicas do clã Oni afim de ter o poder necessário para derrotar toda a orda Genma e resgatar a princesa Yuki, a qual foi sequestrada.

 

 

Onimusha 2: Samurai’s Destiny, o segundo game da franquia, conta a história do samurai Jubei Yagyu. Jubei tem por objetivo vingar clã e demais habitantes de seu vilarejo, o qual foi destruído pelos Genma a mando de seu novo senhor, Nobunaga Oda. Além de vingança, Jubei precisa evitar os planos de unificação e domínio do Japão por parte de Nobunaga. Para a sua sorte, Jubei descobre que herdou poderes Oni vindos de sua mãe e os usam para seguir com o seu plano de derrotar Nobunaga Oda e seus soldados Genma.

 

 

O terceiro game da série, Onimusha 3: Demon Siege, marca o retorno de Samanosuke, agora bem mais poderoso e preparado para enfrentar o exército de Nobunaga Oda. O Senhor Genma descobre um meio de enviar seu exército através de um portal no tempo afim de conquistar outras nações. Ao descobrir os planos de Nobunaga, Samanosuke consegue se teletransportar até Paris, em uma época mais atual, para assim evitar que os soldados Genma avancem com o plano. O que Samanosuke não sabia é que, ao deixar o portal aberto, o agente Jacques Blanc acidentalmente foi parar no passado. A partir daí temos dois personagens lutando em períodos diferentes para impedir que Nobunaga consiga dominar o mundo.

 

Cena de Onimusha 2.

 

Há também um quarto título, chamado de Onimusha: Dawn of Dreams. Este título foi lançado bem no final da carreira do PlayStation 2 e não teve a sua devida atenção. Por ser uma história totalmente diferente dos títulos anteriores, o game não foi muito bem recebido por parte dos fãs. A história de Dawn of Dreams acontece 15 anos depois de Demon Siege. Um dos seguidores mais fiéis de Nobunaga consegue unificar o Japão juntamente com os Genma. O personagem principal é o jovem Soki, um descendente do clã Oni que recebe a missão de derrotar Hideyoshi Toyotomi e parar os Genma de uma vez por todas.

A Capcom recentemente demonstrou um interesse em retomar a franquia Onimusha. Quem sabe não lança um pacote remasterizado com alguns dos games da série (ou quem sabe todos)?

 

Silent Hill 2, 3, 4, Homecoming, Origins e Downpour

 

 

Uma das séries de survival horror mais querida pelos fãs do gênero. A franquia reúne episódios distintos, contudo entrelaçados, de histórias de pessoas que, por puro asar, acabam por entrar na amaldiçoada cidade. Cada título representa uma peça de um gigantesco quebra-cabeça, o qual vai explicando toda verdade que levou a pacata cidade Silent Hill a se tornar o próprio inferno.

 

Cena de Silent Hill 2.

 

Silent Hill é uma franquia da Konami que sempre foi sinônimo de sucesso e muitos sustos garantidos. Após o cancelamento do título Silent Hills nada mais foi falado sobre o destino da série.

 

Cena de Silent Hill 3.

 

Anos atrás a Konami estudava a possibilidade de produzir um remake de Silent Hill, o que infelizmente resultou em um título spin-off (mal feito), chamado de Silent Hill: Shattered Memories (2009). Na tentativa de recuperar, pelo menos a essência da franquia, a Konami lança em 2012 um pacote HD com os títulos Silent Hill 2 e Silent Hill 3, prometendo gráficos melhorados. Com as dificuldades no porte dos consoles PlayStation 3 e Xbox 360, o pacote chegou às lojas com diversos bugs, fazendo com que a crítica caísse em cima da Konami.

 

Silent Hill 4: The Room

 

Silent Hill: Origins

 

Apesar dos pesares, os fãs de Silent Hill ainda cultivam esperanças a respeito de futuros lançamentos da franquia. Há motivos óbvios para a Konami relançar títulos de Silent Hill nessa nova geração de consoles. Tanto o PlayStation 4 quanto o Xbox One possuem um kit de desenvolvimento bem mais simples de programar, o que tem facilitado muitas produtoras a portar games antigos para essas plataformas.

 

Cena de Silent Hill: Homecoming

 

Silent Hill: Downpour

 

Os títulos Silent Hill 2 e 3 já possuem suas versões em HD, precisando apenas de um refinamento e porte para os novos consoles. Já os títulos Silent Hill 4: The Room, Silent Hill: Homecoming, Silent Hill: Origins e Silent Hill: Downpour, por já terem uma proximidade com a geração mais atual, possuem a maior condição de ganhar versões remasterizadas.

O que está esperando, Konami? Será que é pedir muito?

 

Final Fantasy XIII, XIII-2 e Lightning Returns

 

 

Uma das sagas mais jogadas da franquia, a trilogia Final Fantasy XIII foi lançada já com todo o potencial de uma nova geração. A Square Enix trabalhou arduamente para entregar games que usassem o máximo da capacidade de processamento gráfico do PlayStation 3 e Xbox 360. E conseguiram. O resultado foi três jogos magníficos que marcaram a retomada do sucesso da franquia.

 

 

Conhecido como principal representante da Fábula Nova Crystallis, uma saga dentro do universo Final Fantasy, a trilogia foi a primeira a ser desenvolvida com o motor gráfico Crystal Tools, uma grande promessa da Square Enix naquela época. Final Fantasy XIII foi aclamado pela crítica, principalmente pelo novo sistema de batalha implementado na franquia.

 

Lightning Returns: Final Fantasy XIII

 

A Square Enix já havia deixado no ar a sua intenção em relançar a trilogia Final Fantasy XIII para as novas plataformas desta geração. A publisher já lançou Final Fantasy X e X-2 HD Remastered e agora prepara o lançamento de Final Fantasy XII: The Zodiac Age Limited Edition para PlayStation 4. Esses são fortes indícios de que a saga de Lightning poderá desembarcar nesta geração, e sem demora.

 

Dante’s Inferno

 

 

Título desenvolvido pela Visceral Games e inspirado na obra Divina Comédia, de Dante Alighieri. Dante’s Inferno é apenas a primeira parte da história, a qual segue o destino do cavaleiro templário Dante que precisa ir até o inferno para recuperar a sua esposa Beatrice, que teve a sua alma tomada pelo próprio Lúcifer. No game Dante percorre pelos 9 círculos do inferno, onde encontra monstros e condenados que correspondem ao poema de Alighieri.

 

 

O Game foi lançado em 2010 para PlayStation 3 e Xbox 360, recebendo bons elogios e também críticas pesadas. O grande problema visto pela crítica é o fato do game ser bastante curto. A Visceral Games poderia ter se dedicado mais em tornar o título mais longo dentro dos capítulos. Outra grande falha da produtora é ter deixado os fãs em uma espera incansável pela sequência do game. No fim de Dante’s Inferno aparece a mensagem “to be continued”, contudo até hoje não temos um posicionamento sobre uma sequência, apenas um fan-art (muito bem feito por sinal) chamado de Dante’s Rendemption. O vídeo é tão fiel e bem feito que, por um segundo, você acredita ser uma sequência oficial.

 

 

Um relançamento de Dante’s Inferno remasterizado, e com conteúdo extra incluso, já é pedido faz tempo. Esta seria uma boa oportunidade para lançar uma sequência e recuperar a reputação do game.

 

Alice: Madness Return

 

 

A sequência de American McGee’s Alice (2000), uma reinvenção sombria da obra Alice no país das maravilhas, Alice: Madness Return marca o retorno da personagem ao mundo obscuro e insano de Wonderland. O game foi lançado em 2011 para as plataformas PlayStation 3, Xbox 360 e PC e fez um grande sucesso.

 

 

O game reúne diversos recursos incríveis e garante horas de jogatina. Há pacotes extras com armas e roupas para tornar o game ainda mais empolgante. Também há a possibilidade de jogar uma versão remasterizada do primeiro game através de uma chave de acesso.

Há grandes chances de um pacote Ultimate Edition ser lançado para os consoles desta geração, o que valerá muito a pena.

 

Estes foram alguns dos games que acreditamos merecerem muito um relançamento.

Você sentiu falta de algum game aqui? Diga qual nos comentários.

 

 

Publicitário, cosplayer, gamer, otaku, viciado em séries e colecionador de action figures. Um mix de tudo o que um verdadeiro geek pode ser. Vivendo a vida intensamente a cada segundo, mantendo-se sempre antenado nas novidades desse incrível e expansivo universo. Um pernambucano de nascimento e paulista de coração.
    Sem Comentários

    POPULARES

    No canal