Conheça The Void – o potencial da experiência de hiper-realidade virtual

Conheça The Void uma empresa que reinventa o conceito de experiência em realidade virtual.

 

Em julho de 2016, The Void estabeleceu um novo conceito de realidade virtual, ao adaptar um prédio residencial e mapeá-lo para uma aventura “Ghostbusters” de 10 minutos.

A atração com entrada de $20,00, já vendeu mais de 43 mil ingressos desde da abertura, o equivalente a $ 900 mil no caixa.

Tudo indica que isso não passa de um teste, pois pretendem abrir mais 20 atrações de hiper-realidade ainda este ano. Esses centros de experiências terão mais cenários, como uma selva de dinossauros ou até mesmo uma busca ao tesouro em uma pirâmide egípcia.

Foi anunciado ainda mais uma grande expansão, a possibilidade de um parque temático.

 

 

De início, apresentam para o visitante um local vazio com divisões comuns em apartamentos residenciais. A experiência engloba todos os sentidos. Então, entregam para eles um fone de ouvido de realidade virtual, uma arma de plástico, um colete que vibra e uma cinta que leva á um pequeno computador nela.

Assim, instantaneamente, novos caçadores de fantasmas são criados. A arma de plástico se torna uma arma de próton preparada para derrotar fantasmas rosas por todo apartamento. O colete vibra a cada fantasma que o transpassa e os fones colocam os participantes dentro desse universo.

 

 

Vários famosos foram participantes realidade virtual, um deles foi Steven Spielberg e o próprio diretor de Ghostbusters, 

“É viciante, assim como um filme, e é uma maneira extraordinariamente viceral e eficaz de contar uma história” disse Ivan Reitman.

 

A adaptação à Realidade Virtual

 

A realidade virtual também tem a tendência de deixar os usuários grogues, ou woozy. Essa reputação se estende para uma sensação desagradável de isolamento. The Void, a empresa responsável por essa nova experiência, tornou tudo mais fácil com aparelho sem cabo fixo, e avatares para os participantes.

 

 

Os custos para uma RV em casa ainda estão muito altos e pouco acessíveis para o consumo. Por isso uma nova aposta é a reutilização de locais abandonados, como centros comerciais, lojas de departamentos fechadas e auditórios, para obter com isso novos cenários e possibilidades.

E o futuro cada vez nos surpreende mais.

 

    

Potterhead desde os 14 anos. Uma enciclopédia ambulante de frases de filmes e amante de séries nonsense. Passo o dia sendo arquiteta, vejo cálculos onde não precisa e rostos onde ninguém vê. Não consigo ler um livro devagar e não tenho paciência para anime drama. Sou do time mangá.
    Sem Comentários

    POPULARES

    No canal